Voltar a estudar: 8 dicas para quem quer regressar à faculdade

Voltar a estudar: 8 dicas para quem quer regressar à faculdade

Está pensando em voltar a estudar? Sempre ouvimos que ter um diploma universitário é fundamental para se destacar no mercado de trabalho. Porém, consegui-lo não é tão fácil quanto possa parecer: você precisa saber como escolher uma faculdade de qualidade e optar por um curso considerando a sua vocação ou o mercado de trabalho. O problema é que, mesmo fazendo tudo direito, pode ser preciso abandonar os estudos por algum motivo.

Nessas horas, não basta saber como entrar na faculdade, e sim como voltar a estudar. Afinal, é preciso se preparar financeiramente, administrar melhor o seu tempo — normalmente, conciliando trabalho e estudo — e ter disposição para frequentar as aulas com pessoas mais novas que você, entre outros fatores.

Pensando nisso, vamos mostrar 8 dicas de como retomar os estudos e obter os melhores resultados. Continue a leitura e acompanhe!

1. Analise as opções disponíveis

Antigamente, era preciso escolher apenas a instituição de ensino, o curso de interesse e o tipo de formação — bacharelado ou licenciatura. Agora, o futuro universitário também pode optar pela modalidade de ensino presencial ou a distância. Trata-se de uma alternativa valiosa para quem precisa conciliar diferentes rotinas.

Ao investir nos estudos, avalie com cautela todas as opções disponíveis. Por exemplo, se o que fez você abandonar a faculdade foi a localização ou a dificuldade de locomoção até o campus, a educação a distância (EAD) pode ser um bom caminho para sua formação. Afinal, o diploma tem o mesmo peso do presencial, e você poderá estudar de acordo com a sua disponibilidade de tempo.

2. Organize o seu tempo

Se você trabalha e quer voltar a estudar, é fundamental organizar o seu tempo para adicionar tanto a carga de estudos quanto as horas dedicadas às aulas — presenciais ou a distância. Um cronograma pode ser bastante útil para definir os períodos que serão reservados a cada atividade.

Caso você tenha ficado muito tempo sem estudar, procure deixar blocos pequenos para cada sessão de estudos. Assim, você aproveitará melhor aquele período, sem se cansar muito ou se sobrecarregar. Conforme for pegando o ritmo novamente, aumente os blocos de acordo com as suas necessidades.

3. Não tenha vergonha de aprender

Todo aprendizado requer esforço e paciência. Afinal, o nível de dificuldade de algumas matérias parece ser sempre mais alto no começo — principalmente quando você está voltando a estudar. Para vencer essa etapa, não desista e dedique-se ao máximo! Em algum momento, você perceberá uma melhora do ritmo e do próprio desempenho.

Procure por outros materiais, como videoaulas ou artigos publicados, e não tenha medo de fazer perguntas aos seus professores ou colegas de turma. Lembre-se de que a faculdade é um ambiente de aprendizado, portanto, não é preciso ter vergonha ou medo de buscar o conhecimento!

4. Enumere as razões para voltar a estudar

Toda ação fica mais atrativa quando enxergamos os benefícios por trás dela, concorda? É por isso que vale a pena enumerar as diversas vantagens de recuperar a sua rotina de estudos. Ao pensar nessa lista, você certamente terá um estímulo extra para dar o seu melhor dia após dia.

As principais razões para estudar de novo e estar sempre em busca de conhecimento são:

  • mais peso no currículo — investir em uma graduação ou atualizar os saberes é uma excelente forma de obter boas oportunidades de emprego. As novidades ampliam seu repertório teórico e técnico, agregando diferenciais competitivos que ficam claros no currículo;
  • aumento do networking — ambientes acadêmicos e outros espaços dedicados à aprendizagem proporcionam trocas essenciais entre pessoas de diversas áreas. Você terá contato com futuros colegas de carreira, potenciais parceiros e inúmeros times de especialistas;
  • desenvolvimento pessoal e autorrealização — aprender e aplicar conhecimentos é um caminho valioso para se desenvolver continuamente. Você terá o suporte e as ferramentas adequadas para identificar habilidades que farão toda a diferença na atualidade e no seu futuro;
  • melhores cargos e salários — a reciclagem constante de informações e o interesse em explorar diversas rotas é vista de forma positiva por recrutadores do mercado. Ou seja, você terá como demonstrar sua melhor versão e poderá acessar cargos e salários compatíveis com esse potencial;
  • extensão de possibilidades — a remuneração adequada não é o único benefício obtido por quem decide pela retomada dos estudos. Ao ampliar seu leque de referências, você passa a enxergar diversas possibilidades de atuação e começa a entender quais fazem mais sentido para o seu perfil.

5. Respeite os seus limites

Voltar a estudar colocará você em contato com uma rotina totalmente nova, o que exige muita paciência no período de adaptação. Portanto, aceite as dificuldades como parte do processo e pense que todo cuidado traz recompensas quando se trata de educação — nada de ignorar os momentos de lazer e de descanso, viu?

Encarar essa mudança envolve o respeito aos seus limites em cada fase. No início, por exemplo, é esperado que você sinta mais cansaço que o normal. Afinal, mais atividades serão adicionadas ao seu cotidiano. Não se preocupe em superar o desafio de primeira, pois só o tempo trará o equilíbrio necessário.

6. Saiba recompensar seus avanços

Quem nunca se concentrou em um objetivo e, assim que ele foi alcançado, já mirou em uma nova meta a ser atingida? Você precisa fazer diferente e celebrar cada conquista, por mais simples que seja. Esse reconhecimento do próprio esforço trará um gás extra para continuar aprimorando o seu perfil.

Uma boa dica é criar pequenas recompensas que façam sentido para você. Se ama tomar um cafezinho no meio da tarde, por exemplo, que tal preparar a bebida após cumprir uma maratona de estudos? O mesmo vale para outras práticas agradáveis, como caminhar no parque ou assistir a um episódio da sua série favorita.

7. Organize-se financeiramente

Para cursar uma faculdade, é preciso arcar com uma série de gastos, que abrangem desde mensalidades, alimentação e deslocamento até materiais, livros e fotocópias. Por isso, ao retomar os seus estudos, tenha o cuidado de reservar uma parte do orçamento para investir na sua formação.

Dependendo do curso escolhido para voltar a estudar, também é preciso considerar as viagens de campo e as participações em eventos ou seminários, por exemplo. Portanto, tente se organizar da melhor forma, para poder aproveitar ao máximo tanto a graduação quanto todas as oportunidades que ela oferecer!

8. Analise se vale a pena voltar para o mesmo curso ou começar um novo

Às vezes, largamos a faculdade simplesmente porque não nos identificamos com a opção escolhida. Por isso, ao decidir retomar os estudos, analise o que você acha que será melhor: voltar para o mesmo curso ou mudar para outro. Tenha em mente que nunca é tarde para começar uma carreira nova. O ideal é sempre buscar aquela área que mais se alinha aos seus gostos e às suas habilidades.

Como vimos, basta apenas um pouco de organização e autoconhecimento para voltar a estudar, sem abrir mão de sua vida profissional ou pessoal. Portanto, coloque as nossas dicas em prática e retome os seus estudos quanto antes! Lembre-se de que o suporte de uma boa instituição de ensino é fundamental.

Voltar a estudar já está nos seus planos? Entre em contato conosco e veja como podemos te ajudar a conquistar o seu sonhado diploma de graduação!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 12

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0Shares
0 0