Será que existe a idade certa para começar a universidade? Veja aqui!

Uma das grandes qualidades do ser humano é poder aprender sempre. Dizer que existe uma idade para começar a universidade é negar essa verdade. É claro que não podemos considerar que será sempre igual, pois em cada fase, vivemos situações diferentes. Neste post, você verá que cada etapa de nossa vida oferece vantagens e dificuldades quando o assunto é estudar. O importante é ter em mente que nós podemos aprender sempre, é só querermos. Acompanhe!

Qual a melhor idade para começar a universidade?

Na realidade, não existe uma idade certa ou melhor para começar um curso superior. Segundo o Censo do Ensino Superior de 2016, a idade média dos alunos que ingressaram na universidade em cursos presenciais era de 21 anos, enquanto no ensino a distância, essa média foi de 28 anos.

Logo após o Ensino Médio

Algumas pessoas consideram essa fase como a ideal, já que os conteúdos aprendidos na escola ainda estão frescos na memória. Isso facilita o aprendizado de matérias novas que exigem tais conteúdos. Por outro lado, muitos jovens ainda não têm a maturidade necessária para encarar a universidade. Como já não sofrem aquela vigilância dos adultos nos estudos, alguns acabam aproveitando essa liberdade para matar aulas e passar o tempo com os “amigos”.

Isso faz com que tirem notas baixas, peguem dependências e levem um ou dois anos a mais para concluírem o curso. Entretanto, se você for capaz de levar os estudos a sério, se formará cedo e poderá começar logo sua carreira profissional.

Por volta dos 30 ou 40 anos

Nessa fase da vida, o adulto costuma estar empregado e terá que conciliá-lo com o estudo. Se tiver família, precisa estar ciente que terá menos tempo para se dedicar a ela. Uma boa alternativa para esse caso é optar por cursos à distância, que permitem que você adapte seu horário de estudo à sua rotina. O dinheiro costuma estar mais escasso também, porém, existem várias formas de financiamento estudantil que podem colaborar nesse quesito.

Já tem maturidade suficiente para ter certeza de qual curso quer fazer, seja para realizar o sonho de ter uma graduação, para buscar qualificação ou atualização e crescer em sua carreira, ou para dar uma guinada em sua vida e buscar pela profissão dos seus sonhos. Não é incomum ouvirmos histórias de profissionais bem-sucedidos que resolvem trocar totalmente de carreira.

Embora já tenha saído da escola há bastante tempo, sua experiência de vida ajuda para que possa relacionar melhor a teoria estudada com a realidade do dia a dia. Leva os estudos mais a sério e costuma ter um bom relacionamento com seus professores, o que pode resultar em excelentes oportunidades. Às vezes, se sente um tanto quanto isolado na sala de aula, mas os colegas mais jovens podem mostrar ideias diferentes, interessantes e inovadoras, e essa convivência enriquece as aulas.

Na terceira idade

Muitas pessoas querem ou precisam continuar no mercado de trabalho, mesmo após se aposentar. Quem decide fazer um curso superior após os 60 anos pode estar procurando por qualificação, realização de uma sonho, ou simplesmente, desenvolver novas relações sociais e manter sua mente ativa e saudável. Para os que buscam continuar trabalhando, o estudo permite que expandam as possibilidades. Eles podem:

  • trabalhar por conta própria, tornando-se empreendedores;
  • oferecer consultorias na sua área de trabalho;
  • produzir conteúdos;
  • ou mesmo lecionar.

Seja qual for a fase da vida, um diploma de graduação possibilita um melhor crescimento profissional, conseguir cargos mais elevados e, consequentemente, melhores salários. Se o caso é conseguir recolocação no mercado de trabalho, o fato de estudar cria uma imagem positiva perante os recrutadores, pois demonstra que você está interessado e disposto a adquirir novos conhecimentos e habilidades.

A idade para começar a universidade não interessa quando se tem o objetivo de iniciar ou aumentar seu networking, se atualizar ou qualificar e crescer em sua carreira. O que influenciará muito seu estudo é a sua disposição e dedicação a ele.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, leia este artigo sobre os desafios na recolocação profissional e aprenda a superá-los!

Você pode gostar também de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *