FIES: o que você mais precisa saber sobre o programa

FIES

O aspecto financeiro é um dos grandes obstáculos que muitos estudantes enfrentam para ingressar no Ensino Superior e ter condições de seguir em frente até concluir o curso. Nesse sentido, um dos principais aliados é o FIES, o Fundo de Financiamento Estudantil que foi implementado pelo Ministério da Educação em 2001.

Ativo há mais de duas décadas, o FIES passou por várias transformações ao longo dos anos, sempre com o objetivo de aperfeiçoar cada vez mais o programa. Por isso, quem tem interesse no financiamento precisa prestar atenção às mudanças para se certificar de que vai conseguir atender aos requisitos necessários a fim de ter acesso a ele.

Então, você quer ficar por dentro de todas as principais informações sobre o FIES? Continue a leitura e não perca nenhum detalhe!

Quais as vantagens do FIES?

O financiamento estudantil é um bom caminho para quem não pode pagar as mensalidades e não tem uma bolsa de estudos integral ou pelo menos um desconto na faculdade. Com o FIES, você pode fazer a sua graduação e só começar a arcar com os custos depois de se formar.

Isso permite que, mesmo sem ter todos os recursos financeiros necessários, você se qualifique para o mercado de trabalho, ingressando, inclusive, em cursos concorridos. Após concluir a graduação, o prazo para quitar o valor também é confortável, podendo chegar a 14 anos, mesmo com a maioria dos cursos durando apenas 4 ou 5.

Quais as mudanças recentes do FIES?

Como dissemos, o FIES passou por diversas adaptações desde que foi instituído, no início dos anos 2000. Uma delas é que, desde 2018, o programa oferece 3 modalidades de financiamento:

  • modalidade 1: é voltada para estudantes com renda familiar mensal per capita de até 3 salários mínimos;
  • modalidade 2: é voltada somente para as regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste, e a renda familiar per capita mensal deve obedecer ao limite de até 5 salários mínimos;
  • modalidade 3: o limite de renda é o mesmo da modalidade 2, mas é voltada para estudantes de todo o país.

As taxas de juros variam de acordo com a modalidade. Assim, a modalidade 1, que é concedida pelo próprio governo utilizando recursos da União, conta com juro zero. Já nas modalidades 2 e 3, que são concedidas por bancos, os juros são definidos pela instituição financeira.

O valor máximo que pode ser financiado também mudou, passando de R$ 30.000,00 para pouco mais de R$ 42.000,00 por semestre. Dessa forma, é possível financiar cursos com mensalidade de até R$ 7.000,00, ampliando o leque de opções para os estudantes.

Outra mudança importante é que não há mais um prazo de carência para o estudante começar a pagar o financiamento depois de se formar. De acordo com as novas regras, a quitação da dívida deve ter início assim que o curso for concluído, com o valor sendo descontado diretamente na folha de pagamento.

Se a pessoa formada ainda não está empregada, a regra é efetuar o pagamento mínimo estabelecido pelo regulamento do programa. O mesmo vale para quem perder a fonte de renda em qualquer momento durante o período de quitação do financiamento.

Quem tem direito ao FIES?

Além de se encaixar em alguma das faixas de renda que citamos, quem deseja conseguir o financiamento estudantil precisa ter participado de alguma edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) realizada a partir de 2010.

Também é necessário que a nota do Enem seja igual ou superior a 450 pontos. A nota da redação do exame, por sua vez, deve ser diferente de zero. Por isso, o primeiro passo para conseguir o FIES é se sair bem no Enem.

Como fazer o cadastro?

O processo seletivo do FIES acontece uma vez por semestre e seu cronograma é amplamente divulgado tanto pelo MEC quanto pela imprensa. No primeiro semestre de 2022, por exemplo, as inscrições ocorreram em março. Por isso, é importante prestar atenção às informações oficiais para não perder o prazo.

Para fazer a inscrição, é só acessar o site oficial do programa no período estabelecido pelo edital. O site vai te redirecionar para outra página do governo, onde você deverá fazer login com seu CPF e senha — caso já tenha utilizado esse portal, basta utilizar a senha já cadastrada; se não tiver, cadastre uma.

Assim que o login for feito, você só precisa preencher todas as informações solicitadas, que incluem dados pessoais e dados do seu grupo familiar, e escolher suas opções de cursos.

Como é o processo seletivo para o FIES?

Após a inscrição, é preciso aguardar o dia da divulgação dos resultados. Os pré-selecionados devem, então, acessar o portal do programa e complementar as informações da inscrição de acordo com o que for solicitado pelo sistema.

O passo seguinte é levar toda a documentação necessária até a instituição de ensino. Somente depois de ter todos os dados e documentos aprovados é que o contrato de financiamento é assinado com a instituição financeira.

Como funciona a classificação?

Para selecionar os candidatos, o programa utiliza alguns critérios de classificação, sendo um deles a nota obtida no Enem — uma nota mais alta aumenta as chances. Além disso, a classificação leva em conta a seguinte ordem de preferência:

  1. estudantes que ainda não concluíram a graduação e nunca conseguiram o FIES;
  2. estudantes que ainda não concluíram a graduação, mas já conseguiram o FIES alguma vez e quitaram o valor financiado;
  3. estudantes que já concluíram uma graduação sem o benefício do FIES;
  4. estudantes que já concluíram uma graduação com o FIES e quitaram o financiamento.

Os resultados são divulgados tanto pelo portal do FIES quanto pela instituição de ensino na qual o candidato se inscreveu.

Com todas essas informações, fica muito mais simples conseguir o financiamento estudantil tão necessário para arcar com os custos da graduação. Por fim, é só estudar bastante para alcançar um bom resultado no Enem e, assim, aproveitar ótimas oportunidades como o FIES e outras formas de acesso ao ensino superior.

E aí, gostou de conhecer melhor o Fundo de Financiamento Estudantil? Antes de ir, deixe um comentário sobre o que você achou desse programa!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0