Como explicar seus pontos fortes e fracos na entrevista de emprego?

Como explicar seus pontos fortes e fracos na entrevista de emprego?

Todo mundo tem pontos fortes e fracos, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Isso é natural, já que as pessoas estão sempre em evolução e podem desenvolver novas habilidades para se saírem cada vez melhor no trabalho. Porém, nem todos conseguem falar abertamente sobre essas questões, muito menos em um momento decisivo como a entrevista de emprego.

O grande problema é que essa é uma pergunta muito comum nos processos seletivos e você precisa ter uma resposta clara. Para dar conta do recado, é fundamental ter certo nível de autoconhecimento, além de cautela para não cometer deslizes que são malvistos pelos recrutadores e prejudicam as chances de conquistar a tão cobiçada vaga.

Pensando nisso, preparamos este post para ajudar você a identificar seus pontos fortes e fracos, e explicá-los da melhor forma possível na entrevista. Acompanhe!

Por que é importante conhecer seus pontos fortes e fracos?

Saber quais são suas dificuldades e qualidades no âmbito profissional é o primeiro passo para você descobrir o que precisa fazer para melhorar. Sem essa visão realista, você não consegue avançar. Além disso, vale lembrar que, na empresa, os outros profissionais certamente notam quais são seus pontos fortes e fracos, mesmo que você não saiba quais são eles.

Já nas entrevistas de emprego, os recrutadores fazem esse questionamento não só por que querem saber mais sobre os candidatos, mas especialmente por que estão analisando seu autoconhecimento. Eles já sabem que, por mais capacitada que a pessoa seja, ela deve ter algum ponto fraco que talvez influencie o seu trabalho.

Portanto, é essencial que você saiba o que dizer quando essa pergunta surgir na entrevista. Porém, tão importante quanto isso é saber como apresentar sua resposta de uma maneira que não soe depreciativa, no caso dos pontos fracos, nem arrogante, no caso dos pontos fortes.

Como identificar seus pontos fortes e fracos?

Para explicar com clareza quais são seus pontos fortes e fracos, antes você precisa descobrir quais são eles. A seguir, separamos algumas dicas que vão facilitar.

Faça uma autoanálise

O primeiro passo é, também, o mais óbvio. Você tem que reservar um momento para refletir sobre si mesmo e tentar ter o olhar mais sincero possível sobre as suas características, principalmente aquelas que interferem na rotina de trabalho.

Esses são alguns dos pontos fracos mais comuns na vida profissional:

  • dificuldade de falar em público;
  • desorganização;
  • falta de experiência;
  • dificuldade de delegar tarefas;
  • timidez;
  • impaciência.

Em relação aos pontos fortes, essas são algumas possibilidades:

  • facilidade de comunicação;
  • capacidade de trabalhar em equipe;
  • organização;
  • proatividade;
  • flexibilidade;
  • liderança.

Também tente se lembrar quais elogios as pessoas costumam fazer sobre você e quais defeitos são apontados. Se você já teve experiências profissionais, é hora de analisar os motivos pelos quais perdeu um emprego ou conseguiu uma promoção. Uma boa autoavaliação vai trazer respostas bem interessantes.

Peça opiniões

Para ter uma visão ainda mais detalhada dos seus pontos fortes e fracos, uma ideia é pedir que outras pessoas apontem esses aspectos em você. Fale com sua família, amigos e ex-colegas de trabalho em quem você confia. Peça que sejam sinceros em suas respostas e mantenha a mente aberta para lidar com as críticas.

Desafie-se

Outra maneira eficaz de descobrir pontos fortes e fracos é se propor a fazer coisas novas. Se nunca precisou liderar uma equipe, por exemplo, talvez você não saiba que leva muito jeito para isso. Desse modo, você pode descobrir, na prática, novas habilidades ou dificuldades.

Como explicar os pontos fortes e fracos na entrevista de emprego?

Na hora da entrevista, o ideal é que você tenha em mente pelo menos uns 3 pontos fortes e 3 pontos fracos. Para ajudar você a explicá-los, é fundamental agir com honestidade, ao mesmo tempo em que dosa as palavras para não prejudicar sua imagem profissional.

Preparamos alguns exemplos para você entender melhor.

Pontos fortes

Ao falar dos seus pontos fortes, existe o risco de soar arrogante ou de parecer que está exagerando para conquistar a vaga. Por isso, é muito importante escolher bem as palavras para transparecer confiança e, ao mesmo tempo, humildade. A citação, a seguir, é um exemplo de como falar da liderança como um dos pontos fortes.

“No meu último emprego, precisei liderar uma equipe de 15 pessoas. Pelo menos uma vez por semana, fazíamos uma reunião para atualizar o time sobre o progresso do projeto. Eu também fazia questão de checar, individualmente, se meus colegas precisavam de algum suporte em suas tarefas. Foi um desafio e tanto, mas terminamos no prazo e recebemos uma gratificação.”

Pontos fracos

Se um dos seus pontos fracos é a desorganização, por exemplo, você pode admitir que isso já atrapalhou seu trabalho e informar quais estratégias tem adotado para solucionar o problema. Trouxemos uma ideia de como você poderia se expressar na entrevista.

“Com muitas tarefas para executar, eu costumava confundir a ordem de prioridades, o que interferia no fluxo do projeto. Por isso, comecei a fazer listas para ajudar nessa organização e passei a usar um aplicativo de gestão de tempo, que me ajuda a controlar o tempo que gasto em cada uma. Assim, minha rotina de trabalho ficou muito mais tranquila.”

Vale ressaltar que não adianta apresentar soluções que você não tenha realmente experimentado e comprovado que funcionam. A sugestão, aqui, não é mentir, mas sim explicar ao recrutador como você faz para lidar com suas limitações no trabalho.

Quais são os erros a evitar na entrevista de emprego?

Além de todas as orientações que já trouxemos até aqui, separamos mais algumas dicas de erros que você precisa evitar ao falar dos seus pontos fortes e fracos. Veja quais são eles:

  • dar respostas genéricas — evite clichês, como “sou perfeccionista” e “penso demais no trabalho”;
  • citar pontos fracos que vão contra os pré-requisitos da vaga — se o cargo exige que você trabalhe em equipe, por exemplo, dizer que tem dificuldade de fazer isso vai indicar que você não tem o perfil adequado;
  • citar pontos fracos ou fortes irrelevantes para a vida profissional — o recrutador quer respostas relevantes, e não informações genéricas sobre sua vida.

Com todas essas dicas, já ficou mais fácil explicar seus pontos fortes e fracos, não é mesmo? É só identificar quais são eles e começar a planejar, com calma, como vai apresentá-los na próxima oportunidade de entrevista de emprego. Assim, você terá ótimas chances de garantir uma vaga no mercado de trabalho.

Então, conseguiu entender como é melhor agir na entrevista de emprego? Deixe um comentário nos contando!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.