PROUNI: saiba o que é, como funciona e para que serve?

o que é prouni

Muitas dúvidas pairam na mente de alunos que sonham em cursar uma universidade para conquistar seu diploma de ensino superior. Uma dessas dúvidas é: o que é PROUNI?

Se você faz parte desse grupo de estudantes que pensa no futuro acadêmico, já deve ter ouvido falar em programas que possibilitam o acesso às universidades particulares, como o FIES e o PROUNI.

Para ajudá-lo a entender e conhecer melhor esse programa, preparamos este artigo com informações sobre o PROUNI, desde a sua história até o que é preciso fazer para participar e ter acesso às universidades. Acompanhe!

O que é PROUNI?

O Programa Universidade Para Todos, PROUNI, tem por objetivo promover o acesso às universidades particulares para os estudantes de baixa renda que tenham feito todo o ensino médio em escolas públicas, ou tenham sido bolsistas em escolas particulares.

O PROUNI é uma importante ferramenta do trabalho de inclusão social, pois concede bolsas de estudos de 50% e de 100% em instituições de ensino privadas, em cursos de graduação ou em sequenciais de formação específica.

As instituições privadas que aderem ao programa devem oferecer no mínimo uma bolsa de estudos integral para cada 10 alunos pagantes do curso. Em contrapartida à concessão das bolsas, as instituições tornam-se isentas de tributos, recebendo isenção de impostos pelo governo federal.

Qual é a história do PROUNI?

O PROUNI foi criado em 2004, durante o primeiro mandato do ex-presidente da república Luiz Inácio Lula da Silva, e oficializado em 13 de janeiro de 2005 , por meio da Lei 11.096. Idealizado pelo então Ministro da Educação, Fernando Haddad, a gestão da pasta era de Tarso Genro.

Como funciona?

O aluno que deseja solicitar uma bolsa pelo programa do PROUNI precisa ter realizado o ENEM, o Exame Nacional de Ensino Médio, do ano anterior ao da solicitação da bolsa. Por exemplo, para solicitar a bolsa em 2023, é preciso ter feito o ENEM do ano de 2022.

Mas não basta apenas a participação no exame, é preciso que o candidato tenha atingido a média mínima de 450 pontos e não tenha zerado a nota da redação para estar apto a fazer parte do programa.

Quem pode participar?

O programa PROUNI é destinado aos estudantes de baixa renda. Por esse motivo, para o candidato conseguir uma bolsa integral, é preciso que a renda familiar mensal não ultrapasse o valor de 1 salário mínimo e meio por pessoa, ou seja, R$1.650,00, valor correspondente ao salário mínimo vigente.

Para ter acesso as bolsas parciais de 50%, a renda familiar mensal pode chegar a até 3 salários mínimos por pessoa, valor que corresponde a R$3.636,00 para cada membro da família.

Parte das bolsas disponibilizadas pelas instituições de ensino superior devem ser destinadas aos interessados que tenham se autodeclarado como negros ou indígenas, tanto bolsas integrais quanto as bolsas parciais.

O aluno que queira participar do PROUNI precisa atender ao menos uma das seguintes condições:

  • ter estudado durante o seu ensino médio em escolas públicas;
  • ter estudado em escola particular como bolsista;
  • ter estudado em escola particular mesmo sem a condição de bolsista;
  • ser deficiente físico;
  • ser professor de educação básica da rede pública, nesse caso, vale apenas para vagas para os cursos de licenciatura ou de pedagogia.

Como são feitas as inscrições? 

As inscrições são realizadas apenas pela internet no site siteprouni.mec.gov.br, nos meses de janeiro e junho. Fique atento ao edital do processo seletivo disponibilizado no mesmo site, pois nele estão todas as informações referentes às datas, prazos de inscrição e resultados das chamadas.

O MEC estabelece um prazo de quatro dias para a realização das inscrições. Por isso, é importante estar atento aos prazos estabelecidos no edital do PROUNI publicado pelo Governo Federal no site. Os alunos que não têm acesso à internet podem realizar a inscrição utilizando computadores disponibilizados nas instituições cadastradas.

Como acessar o site?

Para acessar o sistema, serão solicitados o número do CPF, o número de inscrição no último ENEM e a senha cadastrada do ENEM. Após o login, o candidato deve responder um questionário declarando:

  • sua raça e cor;
  • se é ou não deficiente físico;
  • em que tipo de escola cursou o ensino médio;
  • se é professor da rede pública de ensino;
  • se está com matrícula ativa ou trancada em alguma instituição de ensino superior;
  • se é brasileiro nato ou naturalizado;
  • sua renda mensal bruta;
  • a renda mensal de cada membro da família.

 Como escolher o curso?

Após o preenchimento do questionário, o candidato deverá indicar as suas duas opções de curso. Para isso, poderá pesquisar pelo nome da instituição que deseja ingressar, município que deseja estudar ou pelo curso.

Após indicar uma dessas três informações, o candidato pode escolher as graduações que têm relação com a pesquisa. Será exibido o turno, a quantidade de vagas para cotas e se há ampla concorrência.

Quando selecionar o curso de sua escolha, terá que informar se já é aluno da instituição e definir sua modalidade de concorrência.

Após confirmar as informações, é preciso repetir esse processo para escolher a segunda opção de curso. O candidato pode alterar sua escolha de curso durante os dias de inscrição. As notas de corte são atualizadas diariamente e auxiliam o candidato a concorrer a cursos em que tenha mais chances de ser aprovado.

Alguns cursos possuem requisitos específicos para matrícula. Assim, verifique todas as informações antes de efetivar sua inscrição para não perder o direito à bolsa, se selecionado. As instituições podem submeter os pré-selecionados a processo seletivo próprio. Essa informação será apresentada durante a inscrição. 

Como saber o resultado?

Os resultados são publicados no Portal do MEC. Também podem ser solicitados pelo telefone 0800.616161 ou nas instituições participantes.

O candidato precisa estar atento e acompanhar o resultado para não perder o prazo para realizar a matrícula junto à secretaria da instituição de ensino superior escolhida.

Após a confirmação da concessão da bolsa, basta levar os documentos até a secretaria da instituição concedente, assinar o Termo de Concessão e comemorar sua aprovação como bolsista do PROUNI!

Por fim, é importante que o aluno contemplado fique atento às suas notas e mantenha a frequência nas aulas, pois, para usufruir do programa durante toda a graduação, é preciso manter a nota na média definida por cada instituição e ter frequência nas aulas acima de 75%. Por isso , é importante saber o que é o PROUNI e como ele funciona.

Esperamos que este artigo tenha ajudado você a conhecer melhor o PROUNI! Agora, compartilhe o conteúdo em suas redes sociais para que mais pessoas possam conhecer esse incrível programa!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0