Novo Ensino Médio: saiba como se preparar profissionalmente para ele!

novo ensino médio
Powered by Rock Convert

O Novo Ensino Médio é uma iniciativa lançada no ano de 2016 com o objetivo de melhorar a qualidade da educação do país e minimizar os problemas encontrados na etapa final da Educação Básica. São alguns exemplos: a alta evasão de alunos e o baixo alcance da meta de aprendizagem no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB).

A proposta dessa nova estrutura integra a Lei n° 13.415/17, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, e é detalhada no Guia de Implementação. A reformulação do formato já conhecido do Ensino Médio traz mudanças de impactos significativos, não apenas aos alunos, mas aos professores e às instituições de ensino.

É por isso que, neste post, queremos falar sobre as principais mudanças que vão surgir com o Novo Ensino Médio e mostrar como se preparar profissionalmente para se adaptar às novas estruturas. Acompanhe e saiba mais!

O que é o Novo Ensino Médio?

O Novo Ensino Médio, basicamente, é uma alteração nas estruturas atuais dos sistemas de Ensino Básico, tanto públicos quanto privados. Essas mudanças são orientadas pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC), a fim de atualizar a grade curricular para preparar os alunos para as transformações presentes na sociedade e no mercado de trabalho — relacionadas à modernidade e ao desenvolvimento tecnológico.

Segundo o Ministério da Educação (MEC), haverá disciplinas obrigatórias a todos os alunos e matérias que o estudante poderá escolher, de acordo com as suas preferências. Esse sistema de ensino se aproxima do que é aplicado em outros países, como o Japão e os Estados Unidos, trazendo um novo rumo para a educação brasileira.

Quais são as principais mudanças trazidas por ele?

É possível notar diversas medidas que promovem a modernização da área da Educação. O Enem Digital é um exemplo de estratégia que visa unir os benefícios da tecnologia com o desenvolvimento dos alunos. A proposta do Novo Ensino Médio segue esse mesmo rumo.

Para entender melhor a dinâmica do Novo Ensino Médio, nada melhor do que conhecer as principais mudanças que ocorrerão na prática. A seguir, veja quais são elas!

Aumento da carga horária

Uma das principais alterações previstas pelo Novo Ensino Médio, é o aumento da carga horária. O que, até então, era de 800 horas por ano, torna-se, a partir da vigência da lei, 1000 horas por ano.

Por consequência, essa medida faz com que as escolas adaptem o Ensino Médio para o período integral, a fim de cobrir a quantidade de horas obrigatórias para os 200 dias de ano letivo.

Maior flexibilidade

É possível, também, notar uma maior flexibilidade de escolha para os alunos. Afinal, 60% da carga horária será destinada às disciplinas obrigatórias e 40% voltadas aos conteúdos de caráter eletivo, que podem ser escolhidos de acordo com a preferência do estudante.

Essa é uma vantagem para os alunos que já escolheram uma área de atuação para seguir quando terminar o Ensino Médio, pois favorece o aprofundamento em determinados assuntos.

Ao mesmo tempo, essa ideia permite que os estudantes conheçam melhor as outras áreas do conhecimento. Desse modo, é possível identificar conteúdos que despertem o interesse e fazer a escolha da faculdade certa com mais facilidade.

Disciplinas obrigatórias

Com essa proposta, os alunos não terão mais obrigatoriamente aulas de Química, Física, Geografia, História, Biologia, Filosofia e afins. As únicas disciplinas obrigatórias do novo Ensino Médio são Língua Portuguesa, Matemática e Inglês.

Powered by Rock Convert

No entanto, no início do Ensino Médio, cada aluno terá que escolher, pelo menos, um dos itinerários formativos. Eles dizem respeito a aulas, projetos e núcleos de estudos relacionados à área do conhecimento em que é possível se aprofundar, como:

  • Linguagens e suas Tecnologias;
  • Matemática e suas Tecnologias;
  • Ciências Humanas e Sociais Aplicadas;
  • Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
  • Formação Técnica e Profissional.

Isso mostra a flexibilidade que o novo Ensino Médio propõe aos alunos. Afinal, é possível escolher mais de uma área do conhecimento, assim como essa estrutura permite fazer uma formação técnica integrada ao Ensino Básico.

No entanto, as instituições de ensino não são obrigadas a oferecer todos os itinerários, caso não estejam de acordo com as suas condições de oferta. Desse modo, os alunos precisam escolher conforme as oportunidades disponíveis.

Integração dos conteúdos

A proposta do Novo Ensino Médio é comum para a rede de ensino pública e privada. Desse modo, é possível reduzir a disparidade da quantidade e da qualidade dos conteúdos estudados no fim da Educação Básica.

Outra curiosidade desse plano é que ele oferece um modelo parecido com o que é utilizado no Ensino Superior no Brasil. Desse modo, quando um aluno precisa trocar de escola, ele pode fazer o reaproveitamento dos créditos já estudados, não sendo necessário repetir a disciplina.

Como se preparar para essas novidades?

Diante de todas essas mudanças, como ser professor no Novo Ensino Médio? O primeiro passo para se preparar para todas essas novidades, é conhecer o plano e as disciplinas previstas pela BNCC e ler atentamente o Guia de Implementação. Assim, é possível começar a se planejar de acordo com as novas oportunidades.

Como a carga horária recebeu um aumento, cabe aos docentes e às instituições do Ensino Médio adaptarem os conteúdos dos planos de ensino. O objetivo é contemplar esse maior número de horas e trabalhar as competências e habilidades referentes a cada área do conhecimento com os alunos.

Além disso, nem todos os professores precisam ter feito licenciatura ou formação pedagógica para trabalhar no Novo Ensino Médio. A área de Formação Técnica e Profissional permite que profissionais de notório saber possam contribuir com as aulas.

Como o “Na Prática” pode ajudar você com isso?

O “Na Prática” é um projeto voltado aos profissionais que trabalham na área da Educação. Ele busca ajudar na compreensão de questões pedagógicas, legais e estruturais envolvidas no Novo Ensino Médio, a fim de incentivar o desenvolvimento de habilidades importantes para essa adaptação, como autonomia, criatividade e didática.

Estar em constante atualização é fundamental para os profissionais de todas as áreas. Afinal, a sociedade está sempre em movimento e apresentando inovações nos mais variados setores, e o da Educação não fica de fora. O grupo Cruzeiro do Sul Educacional sabe dessa importância, traduzindo suas práticas em alguns dos melhores indicadores acadêmicos entre as instituições brasileiras.

O Novo Ensino Médio deve ter implementação completa a partir de 2022. Desse modo, para se preparar profissionalmente para ele, é fundamental começar a estudar as novas mudanças planejadas pela BNCC e participar de projetos que incentivam o aprimoramento da carreira e a atualização das práticas.

Gostou da ideia? Então, entre em contato conosco para participar do “Na Prática” e conhecer os benefícios de se especializar em uma instituição como a Cruzeiro do Sul Educacional e como podemos ajudar você na inserção no mercado de trabalho!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Powered by Rock Convert

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0