5 principais etapas de um processo seletivo e como se sair bem

etapas de um processo seletivo

Conhecer as etapas de um processo seletivo é o primeiro passo para se preparar bem. Afinal, quando se trata de conquistar uma vaga no mercado, não dá para começar sua busca “no escuro”.

Estudar o perfil da vaga, por exemplo, é uma maneira inteligente de demonstrar ao recrutador que você tem as competências necessárias para o cargo.

No entanto, a famosa entrevista de emprego é só uma das etapas desse processo. Antes dela, geralmente acontece uma dinâmica de grupo, a qual elimina muitos candidatos que não estão devidamente preparados.

Quer entender como funciona? Então continue a leitura e veja como se sair bem em cada uma das fases!

A competitividade nos processos seletivos

Hoje em dia, ter um curso superior no currículo nem sempre é suficiente para conseguir uma posição de destaque. A competição é tamanha que, em alguns casos, o profissional precisará investir também em uma boa pós-graduação antes de se candidatar para a vaga. Para quem está em início de carreira, a busca pelo diploma na graduação já é um ponto bastante positivo.

Mesmo assim, como o acesso ao ensino superior ficou mais amplo nas últimas décadas, ter uma graduação não é mais um diferencial. Nesse sentido, você deve estar se perguntando o que precisa fazer então para se sobressair em um processo seletivo. Uma boa resposta para isso é: invista nas suas soft skills. Essas habilidades estão relacionadas a características subjetivas e não à sua formação acadêmica em si.

Proatividade, equilíbrio emocional, senso crítico e conhecimento do mundo são algumas soft skills bastante valorizadas pelo mercado atual. Sobretudo em tempos de transformação digital, onde o volume de informações circulando nas mídias é enorme, se manter bem informado e saber filtrar o que é relevante para sua carreira faz você se destacar frente aos demais candidatos.

5 principais etapas do processo seletivo e como se destacar

Em seguida, listamos as etapas mais comuns em um processo seletivo e explicamos o que você precisa priorizar para se sair bem em cada uma delas.

1. Divulgação

A primeira etapa consiste na divulgação da vaga pela instituição de origem. O anúncio normalmente contempla a formação requerida e as principais atribuições do cargo. Dependendo da empresa, poderão ser divulgados detalhes mais específicos, como horário do expediente, salário e benefícios. Algumas organizações optam por só divulgar esse tipo de informação após a seleção inicial dos currículos.

Também é comum que algumas instituições peçam que o candidato interessado envie sua pretensão salarial junto ao currículo nessa pré-seleção. O anúncio é veiculado nos canais oficiais da empresa, como o site e as redes sociais. O recrutador poderá ainda utilizar suas redes pessoais para ampliar a divulgação da vaga, a exemplo do LinkedIn.

2. Triagem

Na triagem, a intenção dos recrutadores é selecionar os melhores currículos enviados. Os critérios se resumem aos seguintes:

desconto-universidade-cruzeiro-do-sulPowered by Rock Convert
  • se o candidato tem a formação solicitada;
  • se suas habilidades são compatíveis com o perfil da vaga;
  • qual a relevância de suas experiências profissionais anteriores.

Por isso é tão importante que o candidato priorize em seu currículo aquelas experiências que mais tenham a ver com a vaga em questão. Além disso, o documento deve estar atualizado e organizado de uma forma visualmente atrativa. Informações em excesso atrapalham a leitura e podem fazer com o que o recrutador deixe passar despercebido algo valioso.

Vale lembrar que, como o número de candidaturas costuma ser elevado nos processos seletivos, é normal se você não receber uma resposta confirmando que seu currículo está em análise. Na maioria das vezes, o candidato só recebe um retorno quando é selecionado para a próxima fase.

3. Dinâmica

A fase seguinte à triagem é a dinâmica de grupo, que concentra todos os candidatos que o gestor acha que têm perfil para o cargo. Porém, como ele ainda não conhece de perto os participantes, fazer uma dinâmica é uma estratégia eficaz para refinar a filtragem e selecionar aqueles que se destacaram, avaliando sobretudo como se comportam em equipe.

Em alguns casos, essa etapa tem uma fase individual e outra em grupo. Um exemplo de teste individual é o preenchimento de formulários para saber se o concorrente tem fit com a cultura e com os valores daquela empresa. Conforme for o ramo da vaga, também são aplicados testes de idiomas, lógica e personalidade.

4. Entrevista

Essa é a mais conhecida entre as etapas de um processo seletivo — e a mais assustadora também. Antes de tudo, o candidato precisa ter consciência de que é normal estar um pouco receoso nessa fase; afinal, ele já terá sido aprovado na dinâmica de grupo e estará cada vez mais perto de conquistar a vaga.

Porém, a ansiedade não pode ser grande a ponto de atrapalhar seu desempenho na conversa com o gestor. Embora o recrutador também entenda que certo nível de nervosismo é natural, ele quer justamente avaliar a capacidade de raciocínio e a fluidez na comunicação do candidato, assim como seus interesses naquela instituição.

Portanto, demonstrar que conhece bem a empresa e que quer crescer ali dentro é um aspecto bastante positivo nas entrevistas de emprego. Ser o mais natural possível e manter o entusiasmo também são pontos a favor. Veja outras dicas que podem auxiliar nessa etapa:

  • conhecer a missão, a visão e os valores institucionais;
  • relacionar suas competências às atribuições do cargo;
  • demonstrar educação, coerência e sinceridade nas respostas;
  • manter o foco no conteúdo do seu currículo;
  • vestir-se conforme o padrão da empresa;
  • treinar a conversa em frente ao espelho.

5. Negociação

A fase final do processo seletivo é a negociação, que geralmente é feita pelo gestor responsável por aquela vaga, o mesmo que entrevistou o candidato. No entanto, também é comum que a entrevista seja feita por um profissional do departamento de Recursos Humanos (RH). Se for esse o caso, o candidato só será encaminhado para o gestor após ter sido aprovado na entrevista.

É nesse momento que se darão a negociação e a contratação. O salário, por exemplo, costuma ser o último item a ser discutido. Por isso, parte dos processos não divulga a faixa salarial na descrição da vaga. Aproveite esse momento para assumir suas pretensões na empresa e tenha abertura ao diálogo — sempre com muito bom senso e respeito, é claro — pois o gestor estará disposto a ouvir.

Afinal, se você passou por todas as etapas de um processo seletivo e chegou até aqui, é porque a vaga já é praticamente sua. Então resta acertar os detalhes, se preparar para a nova rotina e comemorar muito, porque você merece!

Se você gostou das dicas, assine nossa newsletter e receba diretamente em seu e-mail mais conteúdos como este!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 1 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0