Entenda de uma vez por todas a diferença entre mestrado e doutorado

diferença entre mestrado e doutorado

Uma dúvida que muitos alunos interessados em fazer uma pós-graduação compartilham é sobre a diferença entre mestrado e doutorado. Você também se pergunta isso com frequência?

Esse é um questionamento comum, afinal, ambos são tipos de curso que podem ser feitos após a conclusão da graduação e permitem atuação na área acadêmica. No entanto, o que se aprende em cada uma dessas pós? Como funcionam esses cursos? Qual deve ser feito primeiro? 

Para tirar todas as dúvidas sobre o tema, montamos um post com as principais informações sobre o mestrado, o doutorado e as suas diferenças. Acompanhe e fique por dentro do assunto!

O que é mestrado?

O mestrado é o tipo de curso de pós-graduação indicado para todas as pessoas que desejam receber o título de mestre. Não ficou muito claro, não é mesmo? Mas, desde já, saiba que isso faz muita diferença para a carreira!

Um mestre é previamente autorizado e capacitado para dar aulas para cursos de faculdade, como graduação e pós-graduação. Isso porque, durante toda a sua preparação, recebeu uma educação voltada para a prática docente de nível superior.

E não é só isso! O mestrado também proporciona a oportunidade de ter contato com uma linha de pesquisa, de forma aprofundada. Desse modo, o estudante aprende a se tornar um pesquisador, conhecendo os métodos científicos e as práticas mais apropriadas para a área de estudo.

É por isso que um mestre também apresenta conteúdos avançados sobre um determinado nicho. Para quem não tem interesse em trabalhar com pesquisas ou na área acadêmica futuramente, esse é um diferencial que também ajuda a encontrar boas oportunidades no mercado de trabalho.

O que é doutorado?

O doutorado, por sua vez, confere ao profissional o título de doutor. A atuação, nesse caso, não difere muito da que o mestre pode ter. No entanto, é comum que nesse tipo de pós-graduação os estudos sobre uma determinada linha de pesquisa sejam ainda mais intensos e avançados.

No geral, o doutor também pode trabalhar como docente de cursos superiores ou seguir carreira acadêmica, com pesquisas em instituições públicas ou privadas. Além disso, com essa pós-graduação, o retorno financeiro tende a aumentar, em proporção ao acúmulo de experiência e conhecimentos sobre um determinado tema.

Como funciona o mestrado?

O mestrado é um curso de duração que varia de 18 a 24 meses. Ao longo desse período, os alunos terão disciplinas específicas para a área de estudo escolhida, junto de matérias relacionadas às práticas pedagógicas no Ensino Superior.

Ao mesmo tempo, o estudante precisa desenvolver uma dissertação de mestrado. Para isso, terá contato com uma linha de pesquisa científica, aprendendo mais sobre como usar no dia a dia:

  • literatura acadêmica (livros didáticos e artigos científicos);
  • métodos de pesquisa;
  • técnicas de escrita científica.

Todas essas atividades são acompanhadas por um orientador escolhido durante o início do curso. Vale destacar que, para conseguir uma vaga de mestrado, é preciso ter a aprovação no processo de seleção, que costuma solicitar:

  • teste de proficiência em inglês;
  • diploma de conclusão do Ensino Superior;
  • apresentação de um projeto de pesquisa;
  • conhecimentos atestados sobre a área que pretende estudar — geralmente, por meio de uma prova. 

Para se formar no curso de mestrado, é preciso entregar a dissertação e defendê-la para uma banca especializada no tema de estudo. A partir do momento que o trabalho for aprovado, o aluno acaba de se tornar um mestre.

Como funciona o doutorado?

O curso de doutorado tem uma dinâmica bastante parecida com a de mestrado. Também é necessário dividir as atividades entre a pesquisa acadêmica e as disciplinas obrigatórias da pós.

Além disso, todo doutorando precisa de um orientador, assim como deve escrever um projeto de pesquisa, ter proficiência em inglês, apresentar o diploma da faculdade e atestar conhecimentos prévios, obtidos durante a graduação, sobre o tema de estudo.

O que muda no doutorado é a duração. Esse tipo de curso leva de 24 a 48 meses para ser concluído. Outra diferença para o mestrado é que o trabalho a ser escrito é uma tese. Por conta disso, o tema de pesquisa apresentado precisa ser original, seja nos métodos utilizados, seja no enfoque do estudo.

Qual vem primeiro?

Geralmente, o mestrado vem antes do doutorado. No entanto, isso não significa que a ordem precisa ser seguida. Percebeu a única diferença no critério de seleção para ingressar em um desses dois cursos?

O que muda é que o doutorando precisa apresentar um tema inédito para construir a sua tese. Dessa maneira, se o estudante já tem experiência com pesquisa acadêmica, como por meio de uma Iniciação Científica (IC), e conseguiu encontrar um assunto novo para explorar, é possível elaborar um projeto diretamente para o doutorado.

No entanto, será que não é mais interessante seguir a sequência recomendada, como fazer mestrado e depois doutorado? Acontece que pular uma etapa nem sempre é uma boa ideia.

Afinal, por meio do mestrado, é possível se familiarizar com a carreira acadêmica e, ainda, aprender bastante sobre a prática docente. Entretanto, se o seu objetivo é se tornar um profissional doutor quanto antes, é possível entrar direto no doutorado, desde que os requisitos sejam atendidos.

Quais são as diferenças entre mestrado e doutorado?

Como você pôde notar, existem poucas mudanças entre essas duas pós. No geral, as principais diferenças entre mestrado e doutorado são:

  • duração do curso;
  • trabalho final — o mestrado é uma dissertação e o doutorado uma tese;
  • tema inédito no projeto de pesquisa do doutorado.

Para quem são indicados?

Tanto o mestrado quanto o doutorado são indicados para os profissionais que desejam aprender mais sobre um tema do ponto de vista científico. Por meio dessa pós, é possível adquirir experiências com pesquisas mais avançadas que na graduação e ter contato com o ramo acadêmico, como na produção de conteúdos didáticos (artigos e livros).

Por conta disso, a pós-graduação de tipo stricto sensu é recomendada para pessoas que gostam de estudar, têm interesse em seguir carreira acadêmica e apresentam curiosidade para investigar a fundo um objeto de pesquisa.

Por que vale a pena fazer?

Fazer mestrado ou doutorado, assim como qualquer outra pós-graduação, expande as possibilidades de atuação profissional de uma pessoa. Com conhecimentos mais avançados, é possível também ter acesso a salários mais altos.

Isso sem mencionar toda a satisfação pessoal de aprender a fundo sobre um tema que desperta o seu interesse. Além disso, existe o reconhecimento profissional em torno de quem fez essa escolha. Ou seja, existem vários benefícios associados ao crescimento de carreira. Afinal, é para isso que serve uma pós–graduação.

Conseguiu entender melhor a diferença entre mestrado e doutorado? Como visto, são mudanças pontuais no formato do curso, que podem impactar o tipo de estudo e o tempo que você vai levar para concluir a pós. No entanto, ambas as opções são muito interessantes para a carreira.

Este post respondeu às suas dúvidas? Se tiver mais alguma questão, não deixe de comentar logo abaixo! 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0