diferenca-entre-estagio-e-trainee

Saiba qual é a diferença entre estágio e trainee

Nem sempre há o ingresso direto de estudantes de graduação no mercado de trabalho. Antes, eles precisam adquirir certa afinidade com rotinas profissionais, colocar em prática os conhecimentos técnicos e teóricos do curso e desenvolver habilidades comportamentais, como a pontualidade e a capacidade de trabalhar em equipe. Para tudo isso, estágios e programas de trainee são bem-vindos!

Apesar de ambos serem voltados para o aprendizado e a experiência profissional, existe bastante diferença entre estágio e trainee. Para começar, os dois são voltados para públicos diferentes, além de terem regras e objetivos diversos um do outro. Quer entender melhor? Então, continue a leitura do post!

O programa de estágio

O estágio é uma experiência profissional ainda no período da graduação, que serve como um complemento à formação. Em alguns cursos, como as licenciaturas, é comum que haja o estágio obrigatório, o que significa que a sua realização é requisito essencial para obtenção do diploma.

Mesmo quando o estágio é opcional, ele é muito bem-vindo na trajetória acadêmica, seja pela obtenção de uma renda extra, seja pelos grandes aprendizados da experiência. Afinal, essa é uma excelente oportunidade de colocar os conhecimentos adquiridos em sala de aula em prática, além de vivenciar o dia a dia na profissão escolhida.

No Brasil, os programas são regulamentados pela Lei nº 11.788/2008, conhecida como Lei do Estágio, que define a limitação de 30 horas semanais (6 horas diárias). Até porque a experiência não pode comprometer o desempenho do aluno em outras atividades da graduação.

Outra característica do estágio é que ele não tem carteira assinada nem benefícios trabalhistas. A remuneração é chamada de bolsa-auxílio e, além disso, é comum que as empresas também concedam auxílio-transporte, ajuda de custo com eventos e cursos etc.

Quem pode fazer um estágio?

Qualquer estudante de graduação pode fazer um estágio. De preferência, o programa deve estar relacionado com a área de formação e ser feito da metade para o final do curso. O motivo é simples: com alguma base teórica sobre a profissão, há um aproveitamento melhor dessa experiência prática na área.

Como entrar em um programa de estágio?

Na hora de procurar estágio, o estudante pode ser proativo e entrar em contato com empresas por conta própria perguntando se há vagas para esse tipo de programa. A universidade também costuma facilitar a realização de estágio por parte dos alunos, seja com a divulgação de oportunidades externas, seja com a disponibilização de vagas internas.

No caso de estágios vinculados à instituição de ensino, podem existir alguns pré-requisitos específicos. Por exemplo, ter pelo menos 35% do curso concluído ou estar especificamente em algum período. Já as seleções costumam levar em conta o desempenho do candidato em dinâmicas e entrevistas de estágio.

Além disso, o histórico acadêmico também pode ser importante. Poucas reprovações, notas altas e participação em atividades complementares, como eventos e grupos de pesquisa, são pontos positivos para o estudante, pois mostram um perfil de dedicação e comprometimento.

O programa de trainee

O programa de trainee, por sua vez, é voltado para recém-formados. Isso mesmo! Ele também funciona como uma experiência de aprendizado, no entanto, é mais específica para a função do profissional dentro de determinada empresa.

Além disso, como no programa de trainee existe um vínculo empregatício, o profissional tem todos os direitos que quaisquer outros trabalhadores, seja por meio de um contrato CLT, seja pela prestação de serviços de forma autônoma.

Outra diferença importante entre estágio e trainee é que o primeiro tem um prazo determinado — de acordo com a Lei do Estágio, o estudante não pode ficar na mesma empresa por mais de 2 anos.

Já no programa de trainee, não existe um prazo limite. Na prática, os programas de trainee duram de 1 a 3 anos, dependendo da necessidade de treinamento para a função e dos critérios do empregador.

Agora, um ponto positivo muito interessante é que, se os estagiários almejam uma efetivação na empresa após o diploma, os programas de trainee podem render uma guinada de carreira em poucos anos, sendo que o profissional pode passar diretamente para um cargo de gerência, por exemplo.

Quem pode ser um trainee?

Os programas de trainee são destinados a recém-formados. Não há nenhuma legislação específica que defina um prazo máximo para seleção nesses programas. O mais comum, porém, é que seja o primeiro vínculo empregatício do profissional após a saída da universidade, em até 2 ou 3 anos após a obtenção do diploma.

Como entrar em um programa de trainee?

Se você está pensando em como ser trainee, o primeiro passo é ficar de olho na divulgação de processos seletivos pelas empresas. Uma dica é acompanhar as redes sociais de grandes negócios da sua área de atuação e seguir portais especializados na divulgação de vagas, como o My Trainee e o Seja Trainee.

Quanto às seleções para programas de trainee, os processos costumam ser muito semelhantes aos de um emprego regular. Pode haver diferentes etapas, dependendo do sistema de recrutamento da empresa. No entanto, é comum passar por:

  • análise da trajetória acadêmica, incluindo o desempenho como aluno e a realização de intercâmbio;
  • análise do currículo do candidato, com destaque para experiências prévias, como o próprio estágio;
  • avaliações de conhecimentos técnicos, como provas objetivas sobre matérias próprias da formação ou sobre línguas estrangeiras;
  • dinâmicas de grupo e entrevistas com o setor de Recursos Humanos e/ou diretores de setor;
  • painéis de negócios, com situações-problema baseadas em ocorrências reais do dia a dia profissional.

Para se destacar ainda mais, vale a pena buscar o desenvolvimento de habilidades comportamentais desejáveis no mercado de trabalho, como a inteligência emocional.

Para que você tenha uma ideia, uma pesquisa Trainee do Futuro, realizada pela Across e Seja Trainee e divulgada pela revista Exame mostra que, entre as características mais valorizadas em programas de trainee estão:

  • dinamismo;
  • bom relacionamento interpessoal;
  • capacidade de adaptação.

E aí, conseguiu entender a diferença entre estágio e trainee? Como você viu, são dois programas destinados a públicos diferentes: graduandos e recém-formados. No entanto, ambos têm em comum a possibilidade de experiência profissional, muito aprendizado e o enriquecimento do currículo.

Agora, que tal desvendar mais um mistério? Leia nosso post com as maiores vantagens do estágio e do emprego e veja qual é a melhor opção para você!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.