4 dicas para não procrastinar

dicas para não procrastinar

Adiar tarefas tem sido algo recorrente na sua rotina? Essa prática incomoda muita gente por atrasar entregas e prolongar o caminho até a conquista dos objetivos. Como ninguém está livre de enfrentá-la, a saída é identificar as principais causas e buscar dicas para não procrastinar.

Destacamos que o hábito de deixar tudo para depois é natural do ser humano. Porém, como muitos comportamentos, passa a ser problemático quando ocorre com tanta frequência. Desânimo, queda da produtividade e dificuldade para aprender estão entre os principais efeitos.

Felizmente, toda pessoa tem potencial para mudar esse cenário. Fique conosco e confira os 4 principais passos!

Quais são os malefícios da procrastinação frequente?

Antes de apontar o lado negativo dessa prática, é importante reforçar que ela pode ter origem fisiológica ou psicológica. A primeira, considerada rara, costuma estar relacionada a alguma lesão ou anomalia no córtex pré-frontal do cérebro — área que controla os impulsos.

A procrastinação psicológica é a mais comum e resulta de distúrbios como ansiedade e problemas de autoestima. Nesse caso, a pessoa demora para começar ou finalizar suas atividades por achar que não terá sucesso, pensar que será alvo de comparações e temer críticas excessivas.

A conduta vira uma espécie de autossabotagem, pois gera sentimento de culpa, vergonha por não cumprir as responsabilidades e medo constante de não dar conta dos afazeres. Qualquer indivíduo está sujeito a apresentar esses sintomas e pode precisar de dicas para não procrastinar.

Quem estuda acaba por acumular conteúdo, o que diminui a chance de se aprimorar. Os atrasos, por sua vez, trazem baixo rendimento no aprendizado e muita frustração. É como uma bola de neve, pois, quanto mais coisas ficam para trás, mais angústia você sente em relação às próprias escolhas.

Nas relações, a procrastinação reduz o tempo de qualidade com a família e os amigos, já que o lazer passa a ser ocupado para colocar tarefas em dia. Nos estudos, causa perda de prazos e prejuízo à imagem.

Como evitar que a procrastinação comprometa o desempenho nas tarefas?

Postergar atividades é ruim para você e para as pessoas do seu convívio. Claro que, em algumas situações, a pausa na agenda é necessária para lidar com questões que fogem do nosso controle. Às vezes, o cronograma diário precise ser alterado devido a um problema familiar ou de saúde, por exemplo.

Mas, e o que fazer quando a procrastinação parece surgir do nada? É aí que você deve emitir o sinal vermelho. Se não há razões maiores para adiar um compromisso, pense em formas de contornar essa vontade. Dar um passo de cada vez e comemorar os pequenos avanços já ajuda.

As dicas para não procrastinar devem funcionar em diferentes contextos, para que evitem a perda de desempenho nas ações que envolvem o trabalho, o estudo, o lazer e até o planejamento das suas horas de folga. Veja alguns exemplos de práticas benéficas:

  • dividir o tempo — rotina é importante para quem tem dificuldade em manter o foco. Então, separe o dia em horários específicos, determinando o que será feito em cada período;
  • anotar as tarefas — é mais fácil despertar o interesse por determinada atividade quando você consegue visualizá-la. Escreva o que precisa cumprir assim que acordar, elaborando uma lista que possa ter seus tópicos riscados ao longo do dia;
  • eliminar distrações — recursos que oferecem entretenimento de forma fácil e rápida, como o celular, devem ficar em segundo plano enquanto você executa as tarefas;
  • definir prioridades — sempre organize seus compromissos em ordem de prioridade, de modo a cuidar dos mais urgentes primeiro;
  • seguir hábitos saudáveis — disposição e energia são cruciais para encarar diferentes atividades. Por isso, tente investir em uma dieta variada e fazer exercícios regularmente;
  • descansar o suficiente — o sono de qualidade também interfere no desempenho e dá uma injeção de ânimo para enfrentar cada semana de forma produtiva;
  • pedir ajuda — não há nenhum problema em admitir que precisa de uma mão para iniciar ou terminar as tarefas. Sempre que sentir necessidade, procure alguém de confiança para tirar o peso das suas costas.

Quais são as melhores dicas para não procrastinar?

O primeiro passo está em aceitar que ninguém é perfeito e que um pouco de receio antes de cumprir uma tarefa é normal. Quando sentir que está procrastinando, pense nos objetivos que você pode alcançar ao sair da zona de conforto.

Também tente avaliar a situação de forma crítica, levantando detalhes sobre os momentos em que se sente mais para baixo ou com dificuldade de agir. Veja 4 passos que podem facilitar essa análise.

1. Identifique um padrão ou uma razão na sua procrastinação

Nem sempre dá para saber quando teremos vontade de ignorar um trabalho ou de cancelar um programa na última hora. Ainda assim, é comum que o impulso para postergar fique mais frequente em alguns momentos. Pode ser após o almoço, no início do expediente ou até na véspera da sexta-feira.

Para descobrir um possível padrão, anote os instantes em que você mais costuma procrastinar, incluindo o horário e as ocorrências envolvidas. A partir disso, é possível mudar os aspectos que causam desinteresse prolongado, a fim de obter um aumento da motivação.

2. Repare se você não está abraçando muitas tarefas

Na procura por dicas para não procrastinar, você certamente encontrará textos falando da importância de definir limites. Afinal, não há corpo e mente que suportem uma maratona incessante de atividades. Mesmo quem dá conta de rotinas atribuladas percebe queda na qualidade dos processos.

Então, certifique-se de que a origem dos seus atrasos não está no acúmulo de compromissos. Comece a selecionar os assuntos mais importantes e, quando sentir que precisa de um tempo, recuse pedidos sem hesitar. A demanda deve estar sempre adequada ao seu perfil e capacidades.

3. Utilize ferramentas e varie o modo de fazer as coisas

A gestão do tempo é um desafio para quem lida com a procrastinação. Assim, uma boa estratégia é usar recursos que controlem o período dedicado a cada atividade da sua rotina. Tanto o tradicional cronômetro quanto a técnica Pomodoro (que intercala períodos de foco com breves intervalos) podem ser grandes aliados.

Outra tática é variar o modo como você realiza suas tarefas. Durante o aprendizado, por exemplo, experimente variar os métodos de estudo para estimular seu cérebro. Consulte uma matéria em apostila, depois escute uma disciplina em podcast, e assim por diante. Isso elimina o tédio e a vontade de parar.

4. Divida grandes atividades em várias pequenas tarefas

Tarefas simples são muito mais atrativas que um trabalho extenso ou cheio de complexidade. O problema é que, vez ou outra, toda pessoa precisa encarar um compromisso que toma boa parte do dia ou da semana. Nesses casos, uma opção para não desanimar é dividir a atividade em etapas.

Se possível, categorize essas fases do projeto conforme o nível de dificuldade. Então, cumpra as mais complicadas nos horários em que você tem mais energia e disposição. Cada passo finalizado vai renovar as suas forças para continuar se dedicando ao máximo.

E então, o que achou das nossas dicas para não procrastinar? Lembre-se de que você também pode contar com o suporte de um profissional da Psicologia para identificar as causas e combater o problema. O importante é encontrar uma abordagem que te deixe confortável para falar dos desafios.

Agora, que tal acompanhar o nosso trabalho pelas redes sociais? Visite o canal da Cruzeiro do Sul Educacional no YouTube!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0