O que você precisa saber a respeito do curso de Fisioterapia

O que você precisa saber a respeito do curso de Fisioterapia

O curso de fisioterapia é de extrema importância, pois capacita profissionais para atuarem na prevenção, tratamento e reabilitação de condições físicas, melhorando a qualidade de vida dos pacientes e desempenhando um papel relevante na saúde.

É uma área em constante evolução e com grandes oportunidades no mercado de trabalho. Se você está interessado e quer saber como funciona o curso, suas vantagens, matérias, duração e como escolher onde estudar, acompanhe este artigo e tire essas e outras dúvidas!

O que é o curso de Fisioterapia?

O curso de fisioterapia é uma graduação na área da saúde cujo objetivo é formar profissionais capacitados para atuar no diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças e lesões por meio de técnicas fisioterapêuticas.

A fisioterapia busca promover a reabilitação, a manutenção e o aprimoramento das funções físicas do corpo, visando melhorar a qualidade de vida dos pacientes. Após a conclusão do curso, o fisioterapeuta pode atuar em diversos locais, como hospitais, clínicas, centros de reabilitação, unidades básicas de saúde, consultórios particulares, academias e empresas.

Ele trabalha em equipe multidisciplinar, junto a médicos, enfermeiros, terapeutas ocupacionais e outros profissionais da saúde, para promover a recuperação funcional e o bem-estar dos pacientes. Entre as áreas da Fisioterapia, destacam-se:

  • ortopedia e traumatologia;
  • neurologia;
  • cardiologia;
  • pneumologia;
  • pediatria; 
  • geriatria;
  • fisioterapia esportiva;
  • saúde da mulher;
  • fisioterapia do trabalho.

Como funciona o curso de Fisioterapia?

A graduação em fisioterapia é um curso de nível superior oferecido por instituições de ensino, como universidades e faculdades. No curso, os estudantes adquirem conhecimentos teóricos e práticos relacionados à área da fisioterapia, se preparando para atuar como profissionais no cuidado, prevenção, reabilitação e promoção da saúde.

O processo de graduação em fisioterapia é composto por uma combinação de disciplinas teóricas, atividades práticas e estágios clínicos. Os estudantes aprendem sobre as bases científicas da Fisioterapia, como anatomia, fisiologia, neurociências, patologia, biomecânica, cinesiologia, entre outras disciplinas relacionadas.

Ao longo do curso, os alunos desenvolvem habilidades práticas por meio de aulas em laboratório, simulações clínicas e estágios supervisionados. Essas experiências permitem que apliquem os conhecimentos adquiridos em situações reais, realizando avaliações, diagnósticos e intervenções fisioterapêuticas sob a orientação de profissionais experientes.

As áreas de atuação da Fisioterapia são diversas, e durante a graduação, os estudantes podem se especializar em diferentes campos. Algumas instituições de ensino oferecem disciplinas eletivas ou programas de estágio que permitem aos estudantes explorar áreas específicas de interesse.

Além das disciplinas teóricas e práticas, os estudantes de fisioterapia também têm a oportunidade de participar de atividades extracurriculares, como grupos de pesquisa, projetos comunitários, projetos de iniciação científica e eventos científicos. Essas atividades complementares enriquecem a formação acadêmica e proporcionam uma visão mais ampla da profissão.

Após a conclusão do curso os estudantes recebem o diploma de bacharel em Fisioterapia. Para exercer a profissão, é necessário obter o registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (CREFITO) do estado em que pretende atuar. O registro profissional é obrigatório e garante a habilitação legal para o exercício da profissão de fisioterapeuta.

A graduação é apenas o primeiro passo na carreira profissional de um fisioterapeuta. Após a graduação, muitos profissionais optam por realizar especializações, cursos de pós-graduação, mestrado ou doutorado, para aprimorar seus conhecimentos e se tornarem especialistas em áreas específicas da fisioterapia.

Quais as matérias do curso de Fisioterapia?

As matérias do curso de fisioterapia podem variar conforme a instituição de ensino, mas algumas matérias são comumente encontradas no currículo da maioria dos cursos de fisioterapia.

Anatomia Humana

É uma das matérias fundamentais no currículo do curso de Fisioterapia. Ela é responsável por fornecer aos estudantes uma compreensão detalhada da estrutura e organização do corpo humano. A anatomia é essencial para o trabalho do fisioterapeuta, pois fornece a base para a compreensão das relações entre as estruturas do corpo e suas funções.

Durante o estudo da anatomia humana, os alunos aprendem sobre os diferentes sistemas do corpo, como o sistema musculoesquelético, o sistema nervoso, o sistema cardiovascular, o sistema respiratório, o sistema digestório, entre outros. Eles exploram a estrutura e a função dos órgãos, ossos, músculos, nervos, vasos sanguíneos e tecidos do corpo humano.

Fisiologia Humana

A matéria se concentra no estudo das funções normais do corpo humano e nos processos biológicos que ocorrem nos diferentes sistemas do organismo. A fisiologia é fundamental para o trabalho do fisioterapeuta, pois fornece uma compreensão aprofundada dos mecanismos fisiológicos subjacentes às alterações de saúde e ao funcionamento normal do corpo.

Os alunos aprendem sobre os diferentes sistemas do corpo, incluindo o sistema nervoso, o sistema muscular, o sistema cardiovascular, o sistema respiratório, o sistema endócrino, o sistema digestório e o sistema renal. Eles exploram as funções e os processos fisiológicos desses sistemas, bem como as interações entre eles.

Biologia Celular

Se concentra no estudo da estrutura, função e organização das células. A biologia celular é essencial para o trabalho do fisioterapeuta, pois proporciona uma compreensão dos processos celulares e moleculares que sustentam a função dos tecidos e órgãos do corpo humano.

Nesta matéria os alunos aprendem sobre os diferentes componentes celulares, como membrana celular, núcleo, citoplasma, organelas e citoesqueleto. Eles também exploram os processos fundamentais da célula, como divisão celular, síntese de proteínas, transporte celular, metabolismo energético e comunicação celular.

Bioquímica

É o estudo das substâncias químicas e dos processos químicos que ocorrem nos seres vivos. A bioquímica proporciona uma compreensão dos processos metabólicos e das interações químicas que sustentam a função e o equilíbrio do corpo humano.

Os alunos aprendem sobre as biomoléculas fundamentais, como carboidratos, lipídios, proteínas e ácidos nucleicos, e sobre as reações químicas que ocorrem dentro das células. Eles exploram os processos de metabolismo energético, síntese e degradação de substâncias, transporte de moléculas, equilíbrio ácido-base e regulação hormonal.

Neuroanatomia e Neurofisiologia

É a matéria destinada ao estudo do sistema nervoso, abrangendo tanto a estrutura anatômica quanto o funcionamento fisiológico do sistema nervoso central e periférico. A neuroanatomia e a neurofisiologia são fundamentais para o trabalho do fisioterapeuta, pois proporcionam uma compreensão dos princípios básicos do sistema nervoso e das bases neurológicas das condições de saúde e lesões.

Abrange a estrutura e organização do sistema nervoso, incluindo o cérebro, a medula espinhal, os nervos periféricos e as estruturas associadas. Também explora os processos fisiológicos relacionados à transmissão e processamento de informações nervosas, como a geração e condução de potenciais de ação, sinapses, neurotransmissores e a integração das funções sensoriais e motoras.

Cinesiologia e Biomecânica

É uma das disciplinas fundamentais no currículo do curso de fisioterapia. Ela se concentra no estudo dos movimentos do corpo humano, analisando tanto os aspectos cinéticos (mecânica dos movimentos) quanto os aspectos cinemáticos (análise dos padrões de movimento).

Nesta matéria os alunos aprendem sobre os sistemas musculoesquelético e articular, explorando as características anatômicas e funcionais das articulações, músculos, ossos, tendões e ligamentos. Eles também analisam os princípios biomecânicos que regem o movimento humano, como alavancas, forças musculares, torque, equilíbrio e estabilidade.

Patologia Geral

Se concentra no estudo das alterações estruturais e funcionais do corpo humano associadas a doenças, lesões e disfunções, proporcionando uma compreensão das bases patológicas das condições de saúde e lesões, permitindo o planejamento de intervenções fisioterapêuticas adequadas.

Os alunos aprendem sobre diferentes condições de saúde, como doenças cardiovasculares, respiratórias, musculoesqueléticas, neurológicas e metabólicas. Eles exploram as características clínicas, fatores de risco, mecanismos de doenças e as implicações para a função física e qualidade de vida dos pacientes.

Avaliação Fisioterapêutica

Objetiva fornecer aos estudantes as habilidades e conhecimentos necessários para realizar uma avaliação completa e abrangente dos pacientes, considerando aspectos físicos, funcionais e psicossociais.

Os alunos aprendem sobre diferentes métodos e técnicas de avaliação utilizados na prática clínica. Exploram a coleta de dados relevantes, incluindo história clínica, exame físico, avaliação funcional e utilização de testes e medidas específicas. Aprendem a analisar e interpretar os resultados da avaliação, identificar problemas, estabelecer metas terapêuticas e elaborar um plano de tratamento.

Fisioterapia Respiratória

Voltada para o estudo e tratamento das disfunções respiratórias e das doenças do sistema respiratório. Essa matéria é fundamental para preparar os estudantes a atuarem na prevenção, avaliação, tratamento e reabilitação de pacientes com problemas respiratórios.

Os alunos aprendem sobre a anatomia e fisiologia do sistema respiratório, as principais doenças respiratórias, como asma, doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), pneumonia, fibrose pulmonar, entre outras, e as técnicas fisioterapêuticas utilizadas no tratamento dessas condições.

Fisioterapia Neurológica

Se concentra no estudo e no tratamento das disfunções neurológicas, ou seja, de problemas relacionados ao sistema nervoso central e periférico. Essa disciplina prepara o aluno para atuar na prevenção, avaliação, tratamento e reabilitação de pacientes com lesões neurológicas, doenças degenerativas, traumas cerebrais, acidente vascular cerebral (AVC), paralisia cerebral, esclerose múltipla, entre outras condições neurológicas.

Os alunos aprendem sobre a anatomia e fisiologia do sistema nervoso, as principais doenças neurológicas, os mecanismos de recuperação neurológica e as abordagens terapêuticas utilizadas para melhorar a função motora e a qualidade de vida dos pacientes.

Fisioterapia Musculoesquelética

Essa disciplina prepara o aluno para atuar na prevenção, avaliação, tratamento e reabilitação de lesões musculares, articulares e ósseas, bem como em condições ortopédicas e reumatológicas.

Os alunos aprendem sobre a anatomia e fisiologia do sistema musculoesquelético, as principais patologias e lesões, como fraturas, lesões ligamentares, tendinites, osteoartrite, entre outras, e as técnicas fisioterapêuticas utilizadas no tratamento dessas condições.

Fisioterapia Pediátrica

Se concentra no estudo e no tratamento das disfunções e condições de saúde que afetam bebês, crianças e adolescentes. Essa disciplina é fundamental para preparar os alunos para atuarem com os problemas de desenvolvimento motor, lesões neuromusculares, doenças genéticas, respiratórias e ortopédicas em pacientes pediátricos.

Os alunos aprendem sobre o desenvolvimento motor infantil, a fisiologia do crescimento e desenvolvimento, as principais patologias pediátricas, como paralisia cerebral, distrofias musculares, síndrome de Down, bronquiolite, entre outras, e as técnicas fisioterapêuticas específicas utilizadas no tratamento dessas condições em crianças.

Fisioterapia em Gerontologia

Essa disciplina prepara os alunos para atuarem na prevenção, avaliação, tratamento e reabilitação de problemas de saúde relacionados ao envelhecimento, como doenças crônicas, degenerativas, cardiovasculares, osteoarticulares e neurológicas.

Os alunos aprendem sobre as alterações fisiológicas e funcionais que ocorrem no processo de envelhecimento, as principais patologias geriátricas, como osteoporose, artrite, acidente vascular cerebral, doença de Alzheimer, entre outras, e as técnicas fisioterapêuticas específicas utilizadas no tratamento dessas condições em idosos.

Quanto tempo dura o curso de Fisioterapia?

O curso de fisioterapia tem uma duração média de quatro a cinco anos. Na Cruzeiro do Sul Educacional o curso de Fisioterapia tem duração de 8 semestres, ou seja, 4 anos.

É importante ressaltar que a duração do curso pode variar entre as instituições, pois elas podem oferecer uma estrutura curricular diferente, com um número maior ou menor de disciplinas, influenciando na duração total do curso.

Algumas instituições oferecem programas de aceleração que permitem ao estudante concluir o curso em um período menor, por meio de uma carga horária mais intensiva ou de um calendário acadêmico diferenciado.

No caso dos estudantes que optam por realizar disciplinas eletivas adicionais ou que enfrentam dificuldades acadêmicas, como as dependências, podem levar mais tempo para concluir o curso.

Qual o perfil do estudante?

O perfil do estudante de fisioterapia envolve características e habilidades relevantes para a prática profissional. Embora cada indivíduo seja único, existem algumas características comuns, frequentemente associadas aos estudantes.

Vale lembrar que é possível adquirir novas habilidades e capacidades ao longo do caminho e durante a prática profissional. De modo geral, o perfil do estudante de fisioterapia engloba:

  • Interesse pela área da saúde: ter interesse genuíno pelo cuidado e bem-estar das pessoas;
  • empatia e habilidades de comunicação: ter habilidades interpessoais desenvolvidas e capacidade de se comunicar de forma clara;
  • aptidão para ciências biológicas: é importante que o estudante tenha interesse e habilidades para assimilar conhecimentos científicos;
  • pensamento crítico: deve ser capaz de analisar informações, pensar de forma crítica e tomar decisões com base em evidências;
  • resolução de problemas: ter habilidades de raciocínio lógico e capacidade de resolver problemas complexos que podem surgir no contexto clínico;
  • habilidades manuais e coordenação motora: a prática da fisioterapia envolve o uso de técnicas manuais e terapêuticas que requerem habilidades motoras precisas e destreza;
  • resiliência: a área da saúde pode apresentar desafios e situações emocionalmente exigentes. O estudante deve ser resiliente, capaz de lidar com o estresse e pressão;
  • capacidade de trabalho em equipe: é uma habilidade muito importante, pois a colaboração com outros profissionais de saúde é essencial.

Quais as modalidades do curso de Fisioterapia?

Além do curso presencial, existem opções de curso na modalidade de ensino à distância (EaD) ou semi presencial. Essas modalidades oferecem flexibilidade aos estudantes, permitindo que eles conciliem os estudos com outras atividades e tenham maior autonomia na gestão do tempo.

No modelo de ensino à distância, a maioria do conteúdo é disponibilizada online, por meio de plataformas virtuais de aprendizagem. Os estudantes têm acesso a materiais de estudo, videoaulas, fóruns de discussão e outras ferramentas interativas para aprender os conceitos teóricos da Fisioterapia.

Mesmo nesta modalidade é comum e necessária a participação do aluno em atividades presenciais em alguns momentos, como aulas práticas em laboratórios ou estágios supervisionados.

Já no modelo semi presencial, também conhecido como ensino híbrido, os estudantes combinam atividades online com encontros presenciais em determinados momentos. Esses encontros podem ocorrer em laboratórios, clínicas ou outros espaços físicos onde os estudantes têm a oportunidade de realizar atividades práticas e aplicar os conhecimentos teóricos adquiridos.

Na graduação de fisioterapia é necessário cumprir uma carga horária mínima de estágio supervisionado, independentemente da modalidade de ensino escolhida. O estágio é uma parte fundamental para a formação prática do fisioterapeuta, permitindo a aplicação dos conhecimentos teóricos em um contexto real de atendimento aos pacientes.

Quais as vantagens do curso de Fisioterapia?

O curso de Fisioterapia oferece diversas vantagens para aqueles que desejam seguir na carreira. Cada pessoa pode encontrar diferentes benefícios de acordo com seus interesses e objetivos pessoais na área da saúde.

Oportunidades de emprego

A demanda por profissionais de fisioterapia tem aumentado ao longo dos anos, devido ao envelhecimento da população, ao crescimento de doenças crônicas e ao maior reconhecimento dos benefícios da fisioterapia em diferentes áreas da saúde.

Criando um cenário favorável para a empregabilidade dos fisioterapeutas, com uma variedade de oportunidades de trabalho em hospitais, clínicas, centros de reabilitação, consultórios particulares, equipes esportivas, instituições de ensino, entre outros.

 Diversidade de áreas de atuação

A fisioterapia abrange uma ampla área de atuação, permitindo ao profissional escolher uma especialização que se alinhe aos seus interesses e objetivos. Essa diversidade proporciona a oportunidade de desenvolver uma carreira especializada em uma área específica.

Contribuição para o bem-estar e qualidade de vida

A fisioterapia desempenha um papel importante na promoção do bem-estar e qualidade de vida dos indivíduos. Por meio de técnicas terapêuticas e exercícios, os fisioterapeutas ajudam a aliviar dores, melhorar a função física, recuperar a mobilidade, reduzir o risco de lesões e promover a reabilitação de pessoas com condições de saúde variadas.

 Aprendizado contínuo

A área da saúde está em constante evolução, com novas pesquisas e avanços tecnológicos surgindo regularmente. O fisioterapeuta, tem a oportunidade de se manter atualizado com as últimas descobertas científicas e práticas inovadoras.

Isso significa que a aprendizagem é contínua ao longo da carreira, permitindo que o profissional se mantenha atualizado e aprimore constantemente suas habilidades e conhecimentos através de cursos ou pós-graduação.

Interação com pessoas

A fisioterapia é uma profissão que envolve interação direta com os pacientes. Dando a oportunidade de estabelecer uma relação terapêutica e trabalhar em conjunto com os pacientes para alcançar seus objetivos de saúde.

A interação com pessoas de diferentes idades, origens e condições de saúde pode ser gratificante e enriquecedora, permitindo o desenvolvimento de habilidades de comunicação e empatia.

Como escolher um curso de Fisioterapia ideal?

Escolher um curso de Fisioterapia ideal requer consideração de diversos fatores importantes para que o aluno possa ter a qualidade no ensino necessária para cumprir de forma satisfatória com suas atribuições profissionais.

Pesquise as instituições de ensino

Comece pesquisando as instituições de ensino que oferecem o curso de Fisioterapia. Verifique a reputação e a credibilidade das instituições, bem como sua classificação na avaliação do MEC. Considere também a localização geográfica das instituições e se elas oferecem a modalidade de ensino desejada (presencial, EaD ou semi presencial).

Avalie a grade curricular

Analise a grade curricular do curso, verifique as disciplinas oferecidas, os estágios práticos, as oportunidades de especialização e se o currículo está atualizado com as práticas e tendências atuais da área. Isso ajudará a garantir que o curso atenda às suas expectativas e objetivos profissionais.

Verifique a infraestrutura e recursos

Avalie a infraestrutura da instituição, incluindo os laboratórios, clínicas e outros recursos disponíveis para o ensino prático. Certifique-se de que a instituição oferece um ambiente propício para o aprendizado, com equipamentos e instalações adequadas.

Considere a qualificação dos professores

Pesquise sobre a qualificação e experiência dos professores do curso. Verifique se eles possuem formação sólida na área da Fisioterapia, bem como experiência. Professores qualificados e experientes contribuem significativamente para sua formação e aprendizado.

Explore as oportunidades de estágio e parcerias

Verifique se a instituição possui parcerias com clínicas, hospitais ou outras instituições de saúde, que possam oferecer oportunidades de estágio prático durante o curso. O estágio é fundamental para a formação do fisioterapeuta, portanto, é importante garantir que a instituição ofereça acesso a essas oportunidades.

Considere a empregabilidade e o suporte pós-graduação

Pesquise sobre a empregabilidade dos graduados da instituição e verifique se ela oferece suporte e orientação na busca por oportunidades de trabalho após a formatura. Verifique se a instituição possui uma rede de ex-alunos ativa e se há programas de orientação profissional disponíveis.

Avalie o custo e a viabilidade financeira

Considere o custo do curso de Fisioterapia e avalie sua viabilidade financeira. Verifique se a instituição oferece opções de bolsas de estudo, financiamento estudantil ou outras formas de assistência financeira que possam ajudar a tornar o curso mais acessível.

Você encontra estas e outras condições na Cruzeiro do Sul Educacional! Tenha acesso a uma graduação de excelência com professores altamente capacitados, toda a infraestrutura e recursos necessários para você aproveitar ao máximo o curso de fisioterapia.

Agora que você conhece o curso, é só escolher a modalidade, seja ela presencial ou semipresencial e iniciar seus estudos! Boa carreira!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

0Shares
0 0