Como fazer mestrado? O que saber antes de ingressar

como fazer mestrado

Como fazer mestrado? Você ainda é jovem e não ingressou na universidade, mas, possivelmente, já pensou nessa questão — e isso é bom. Pensar no futuro e traçar um plano de carreira são os passos iniciais para chegar aonde você quer.

O curso de mestrado é uma pós-graduação, mas é diferente de uma especialização. Mestrado e doutorado são cursos stricto sensu, que significa “sentido restrito” ou “sentido estreito”. Eles são mais voltados à carreira acadêmica, ideais para quem deseja atuar na pesquisa ou docência. Já as especializações lato sensu, que quer dizer “sentido amplo”, são direcionadas às demandas do mercado de trabalho.

Para ingressar em um mestrado, são exigidos alguns critérios a mais. Além disso, a formação e a atuação profissional têm objetivos bem específicos, como docência e pesquisa. De todo modo, qualquer pós-graduação EAD ou presencial só pode ser feita depois da conclusão da graduação.

Pesquisar agora sobre como fazer mestrado é interessante para se preparar com antecedência, planejar suas etapas com calma e agir de forma direcionada para o seu objetivo maior. Antes disso, porém, há um longo caminho a percorrer, a começar pela escolha do curso e da universidade.

Pensando nisso, preparamos um post para explicar quais são os passos que você deve dar e o que precisa saber antes de ingressar em um mestrado.

Acompanhe!

Quais são as vantagens de fazer um mestrado?

Você pode pensar que o caminho é longo para alcançar o ápice dos seus planos — e de fato é, mas não é impossível. Mas isso depende de organização, disciplina e determinação.

Se você está em dúvida se vale a pena ou não fazer um mestrado, veja as vantagens dessa decisão e compreenda por que os cursos de pós-graduação estão em alta!

Acesso a novas técnicas de trabalho

Em um curso de mestrado, você tem acesso às últimas pesquisas e atualizações técnicas sobre uma determinada área de atuação da sua profissão. Visto assim, é um passo à frente no mercado de trabalho e em seu plano de carreira.

Atuação como professor

Esse é um atributo particular para os estudantes que têm o sonho de lecionar em uma universidade. Pois é, o mestrado abre essas portas, basta você querer seguir a carreira acadêmica — imagine: dar aulas para universitários!

Especialista na área

Fazer um mestrado faz de você um especialista em uma área estreita da sua profissão. Isso abre muitas portas no mercado de trabalho, porque a verdade é que existem muitas pessoas graduadas, mas poucos profissionais com formação específica.

Aumento das oportunidades

Bom, já falamos que ao fazer um mestrado você se atualiza quanto às novas técnicas da sua área, pode atuar dando aulas para universitários e apresentar o título de mestre em uma determinada área. Dessa forma, as oportunidades de trabalho se expandem à sua frente.

Desenvolvimento do pensamento crítico

Quanto mais conhecimento, mais o pensamento evolui, certo? Então, é óbvio que fazer um mestrado amplia seus horizontes intelectuais. Com isso, vêm junto novas percepções, interpretações e formulações sobre a vida, de modo geral.

Melhora da remuneração

Sim, além de todas as vantagens já descritas, fazer um mestrado aumenta sua remuneração. Afinal, um título desses é reconhecido e valorizado. Profissionais com pós-graduação chegam a ganhar mais que o dobro do que aqueles que apresentam somente o diploma de graduação — essa diferença é ainda maior quando falamos em mestrado e doutorado, em comparação com uma especialização lato sensu.

Enriquecimento do currículo

Imagine um recrutador analisando currículos para uma vaga de trabalho: quando ele se depara com um perfil que apresenta a formação em mestrado em meio a tantos outros com graduação ou especialização, é claro que isso chamará sua atenção, concorda? Então, é certo dizer que esse grau acadêmico enriquece o currículo e aumenta as chances de uma boa colocação profissional.

Afinal, como fazer um mestrado?

Antes de prosseguir, é válido esclarecer que existem duas formas de mestrado: o acadêmico e o profissional. Como mencionamos lá no início deste post, muitas pessoas buscam esse grau de formação para seguir carreira acadêmica, isto é, querem se dedicar à atuação com pesquisa e docência universitária.

Também é possível se tornar mestre para desempenhar a profissão no mercado de trabalho. Nesse caso, você fará o mestrado profissional, que ajuda a desenvolver a mesma capacidade de resolução de problemas adotando um pensamento científico, mas, em vez de atuar como professor ou pesquisador, aplicará seu conhecimento em empresas.

Para ingressar em um mestrado, você precisará cumprir alguns requisitos e passar por uma série de etapas. Assim, é um pouco mais complexo do que se inscrever em uma especialização, mas não se assuste, porque com calma e preparação é perfeitamente possível colocar esse plano em ação.

Preparação para o mestrado

Antes de você ingressar, de fato, em um mestrado, vale a pena seguir algumas dicas para se familiarizar com esse ambiente, como:

  • realize um projeto de iniciação científica durante a graduação;
  • converse com professores para saber mais sobre a carreira acadêmica;
  • participe de eventos científicos na universidade e faça contato com pessoas engajadas nesse universo — mestrandos e pesquisadores;
  • participe de um grupo de pesquisa;
  • acompanhe os editais de mestrado para saber quais são os critérios de cada instituição;
  • pense no tema para um bom projeto de pesquisa, que aumente sua motivação para estudar sobre o assunto.

Etapas para o ingresso

Acompanhar o edital da instituição onde você pretende realizar o mestrado é uma etapa fundamental desse processo, pois lá constam todas as informações que você precisa para se preparar. Cada instituição pode ter suas exigências, mas, normalmente, os requisitos incluem diploma de graduação, aprovação no processo seletivo e comprovação de suficiência em inglês — capacidade de leitura e compreensão.

Você pode passar pelas seguintes etapas classificatórias e eliminatórias para fazer o mestrado:

  • avaliação de conhecimentos na área;
  • análise do Currículo Lattes;
  • apresentação da documentação exigida;
  • avaliação do projeto de pesquisa;
  • entrevista.

Cursando o mestrado

Você deve saber que, para cursar o mestrado, terá uma carga extensa de estudos. A duração do curso é de 2 anos, durante os quais é necessário cumprir uma quantidade mínima de créditos, que variam de um programa para outro.

As disciplinas de embasamento teórico exigem muita leitura, o que ajuda o aluno a trabalhar na elaboração de sua dissertação, que deve ser apresentada ao final do curso. Da mesma forma, ao longo do mestrado, os futuros mestres desenvolvem a didática de Ensino Superior, visto que muitos visam à docência universitária.

Com base no projeto de pesquisa que foi apresentado para começar a fazer o mestrado, e contando com os direcionamentos de um orientador, o mestrando prepara sua dissertação, que será submetida à avaliação de uma banca examinadora. A aprovação desse trabalho confere ao aluno o título de mestre.

Ainda ficou com alguma dúvida? Entre em contato que a gente ajuda você!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.9 / 5. Número de votos: 15

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0