Comércio exterior: o que faz o profissional dessa área? Descubra!

comercio exterior o que faz

Na hora de escolher sua futura profissão, é preciso considerar fatores como empregabilidade, opções de atuação e também os seus gostos. O curso de Comércio Exterior é ideal para quem se interessa pela área de vendas e logística de produtos entre países.

Portanto, é uma faculdade para quem gosta de viajar, tem facilidade com negociações comerciais e quer garantir um futuro trabalho com muitas oportunidades, pois a tendência é que o mercado internacional se intensifique cada vez mais.

Continue a leitura e saiba mais sobre o profissional de Comércio Exterior: o que faz, como é o curso de graduação, quais são as habilidades mais importantes na área, entre outras questões!

Como é a graduação em Comércio Exterior?

O Comércio Exterior é uma carreira irmã de Ciências Contábeis e Administração, mas seu objeto de trabalho são as transações internacionais. O profissional é especialista na compra e venda de produtos e serviços de empresas e governos de outros países.

Para atuar na área, você pode fazer um bacharelado, com duração média de 4 anos (8 semestres), ou uma graduação tecnológica para obter seu diploma de Ensino Superior em apenas 2 anos (4 semestres). O primeiro tem uma base teórica mais ampla, enquanto a segunda é mais voltada para a atuação prática no mercado.

O curso é interdisciplinar e proporciona uma formação diferenciada, de modo que o futuro profissional esteja apto a lidar com os desafios e as exigências do mercado internacional. Entre os principais assuntos da grade curricular, estão:

  • Direito Internacional Público e Privado;
  • Gestão Aduaneira em Exportação e Importação;
  • Sistemática de Exportação e Importação;
  • Negociação no Comércio Internacional;
  • Câmbio e Financiamentos Internacionais;
  • Gestão de Distribuição Logística;
  • Gestão de Transportes;
  • Marketing Internacional;
  • Economia Internacional;
  • Gestão das Organizações;
  • Legislação no Comércio Exterior.

O que faz o profissional do Comércio Exterior?

Como você já deve ter percebido, pelo objetivo do curso e a grade curricular, essa área exige entendimento sobre a legislação de importação e exportação do Brasil e de outros países, logística e mercado internacional. Assim, o profissional pode:

  • identificar tendências e visualizar oportunidades de negócio;
  • conduzir negociações internacionais para beneficiar seus clientes e fornecedores e fechar tratados comerciais vantajosos;
  • realizar o agenciamento de carga, coordenando e acompanhando as operações logísticas das mercadorias, incluindo frete, estocagem, prazos, trânsito no território internacional e nacional, entre outros;
  • ter proatividade em operações cambiais e financeiras e criar estratégias de marketing internacional para posicionar os produtos brasileiros internacionalmente;
  • cuidar dos cálculos de impostos sobre valores totais de importação e exportação, taxas alfandegárias, entre outros, além de conseguir créditos e financiamentos junto a instituições financeiras.

É importante frisar que essa carreira não se confunde com a de Relações Internacionais (RI): enquanto o curso de RI é mais focado em aspectos sociais e políticos entre países, o de Comércio Exterior gira em torno de transações comerciais.

Quais são as vantagens de seguir nessa carreira?

O Brasil é um grande exportador de mercadorias para o mundo, o que gera inúmeras oportunidades de atuação para o profissional de Comércio Exterior no país. Além disso, a globalização faz com que as barreiras comerciais entre os países caiam: a tendência é que produtos e serviços circulem entre os países com velocidade e intensidade cada vez maiores.

Por esses motivos, o aluno formado em Comércio Exterior encontra oportunidades de trabalho em:

  • importadoras;
  • empresas de logística;
  • indústrias de modo geral;
  • operadoras de câmbio e seguros;
  • agências governamentais de desenvolvimento econômico;
  • instituições financeiras públicas e privadas;
  • escritórios de representação comercial;
  • empresas de diversos segmentos interessadas em expandir seu mercado.

É importante ter em mente que, hoje em dia, não são apenas as grandes organizações que realizam operações internacionais. Até mesmo médias e pequenas empresas podem se posicionar globalmente e, assim, necessitar do conhecimento de um profissional especialista em transações internacionais. 

Além disso, o profissional de Comércio Exterior pode empreender, abrindo um escritório para prestação de assessoria e consultoria, por exemplo. Assim, pode orientar investidores e empresas interessadas em realizar transações comerciais com outros países.

Quais são as principais habilidades para se destacar na carreira?

Por ser uma área interdisciplinar, o profissional de Comércio Exterior também precisa desenvolver habilidades e competências dinâmicas. Veja algumas das principais características para se destacar na área!

Conhecimento técnico

O primeiro ponto para se destacar é caprichar no conhecimento técnico necessário para a área. Por isso, o futuro profissional deve se dedicar bastante durante sua formação e praticar a educação continuada para estar sempre por dentro de atualizações na legislação internacional e saber lidar com as questões burocráticas das transações internacionais.

Boa capacidade de negociação

A habilidade de comunicação é uma das soft skills mais valorizadas no mercado e é indispensável na área de Comércio Exterior. Isso porque, assim como em outras carreiras que lidam com clientes, é preciso ter um posicionamento empático e cordial no trato com empresas e governos, ainda mais considerando as diferenças culturais que existem entre os países.

Além disso, o profissional deve ter uma boa capacidade de negociação, o que envolve desde a construção de argumentos persuasivos até a habilidade de resolver conflitos.

Proficiência em outras línguas

Nessa área, é fundamental ter conhecimentos pelo menos instrumentais do inglês, que é a língua do comércio internacional. Para quem for atuar em grandes empresas e, sobretudo, realizar negociações de maior porte, a fluência nesse e em outros idiomas é bem-vinda, pois pode ser necessário se deslocar para outros países.

Afinidade com tecnologia 

Na era digital, é claro que um grande diferencial na área — ou quase um pré-requisito — é ter afinidade com tecnologia. Afinal, o profissional precisa lidar com sistemas tecnológicos para realizar diversas operações da profissão, desde as fiscais até as estratégicas, especialmente se pretende trabalhar para grandes organizações.

E aí, gostou de conhecer a carreira de Comércio Exterior, o que faz o profissional e quais são as principais habilidades e competências que você deve ter para se dar bem na área? Trata-se de um mercado em constante expansão e com atividades muito dinâmicas. Por isso, é uma excelente opção de graduação para quem se interessa por vendas e mercado internacional.

Interessante, não é? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais para que seus colegas também conheçam essa carreira!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
0Shares
0 0