arquitetura-ou-engenharia-civil

Arquitetura ou Engenharia Civil: saiba qual curso combina com você

Quem sonha em trabalhar com projetos e obras de construção certamente já esteve na dúvida sobre cursar Arquitetura ou Engenharia Civil. Embora sejam áreas relacionadas, cada um desses profissionais tem demandas específicas de trabalho. Enquanto o arquiteto é quem projeta a obra, planejando a disposição e o aproveitamento dos espaços, o engenheiro é quem vai tirá-la do papel, executando e gerenciando as etapas da construção.

Esses dois profissionais trabalham de forma complementar e são indispensáveis para a segurança e funcionalidade dos projetos. Por isso, seja na Arquitetura, seja na Engenharia Civil, é garantido que o curso superior trará excelentes perspectivas de futuro. Se você está no dilema de como escolher uma faculdade, continue a leitura e descubra qual dos 2 cursos combina melhor com o seu perfil!

Arquitetura

Já pensou planejar um condomínio residencial ou mesmo um bairro inteiro e ver as pessoas interagindo com suas obras? Até parece um game, não é mesmo? Mas é basicamente disso que se trata um curso de Arquitetura e Urbanismo, no qual o estudante aprende a elaborar projetos urbanos, paisagísticos, de edificação e de interiores, utilizando os laboratórios da faculdade para colocar em prática os conceitos teóricos absorvidos em sala de aula.

Como é o curso de Arquitetura?

O curso de Arquitetura e Urbanismo é focado na elaboração de projetos com base em critérios contemporâneos relacionados ao bem-estar, conforto, sustentabilidade e acessibilidade das obras. A intenção é formar profissionais com autonomia intelectual e postura ética para aplicar conhecimentos históricos, teóricos e tecnológicos na concepção dos projetos.

Para tanto, o bacharelado em Arquitetura e Urbanismo tem como proposta de aprendizagem a integração entre os trabalhos práticos de arquitetura, urbanismo, patrimônio histórico e paisagismo, visando a responsabilidade técnica e social do ofício. A metodologia de ensino contempla ainda a possibilidade de realização de viagens nacionais e internacionais com o acompanhamento e orientação de professores.

As salas de aula são equipadas com mesas de desenho, recursos audiovisuais, internet de ponta e laboratórios de informática para que os alunos possam executar os projetos em softwares modernos de computação gráfica. Assim, é possível aplicar os conhecimentos teóricos em situações práticas que envolvem a concepção das obras.

O que se estuda em Arquitetura?

A grade curricular da Arquitetura é bastante vasta, com foco em uma formação mais voltada para as Ciências Humanas. As disciplinas mesclam conteúdos teóricos e práticos ao longo dos 10 semestres do curso, conforme descrito a seguir:

1º período

  • História das Artes;
  • Expressão Gráfica;
  • Língua Brasileira de Sinais;
  • Desenho Arquitetônico;
  • Expressão Plástica;
  • Teoria da Arquitetura, do Urbanismo e do Paisagismo.

2º período

  • Sociologia;
  • História da Arquitetura Brasileira;
  • Fundamentação do Projeto Arquitetônico;
  • Modelos e Maquetes;
  • Representação Gráfica Digital.

3º período

  • História da Arquitetura e do Urbanismo;
  • Conforto Ambiental (Ventilação e Climatização);
  • Modelagem Gráfica Digital;
  • Projeto Arquitetônico (Habitação Unifamiliar);
  • Projeto de Paisagismo Residencial;
  • Tecnologia e Materiais de Construção.

4º período

  • Metodologia de Pesquisa;
  • Conforto Ambiental (Luminotécnica);
  • Arquitetura e Urbanismo Modernista;
  • Projeto Arquitetônico (Institucional);
  • Resistência dos Materiais;
  • Topografia.

5º período

  • Gestão Ambiental e Responsabilidade Social;
  • Arquitetura e Urbanismo Contemporâneo;
  • Conforto Ambiental (Acústica);
  • Projeto Arquitetônico (Habitação Multifamiliar);
  • Sistemas de Informações Geográficas;
  • Sistemas Estruturais.

6º período

  • Avaliação de Impacto Ambiental;
  • Gestão de Resíduos;
  • Diagnóstico e Intervenção Urbana;
  • Estabilidade das Construções;
  • Instalações e Equipamentos Elétricos;
  • Instalações e Equipamentos Hidráulicos;
  • Projeto Arquitetônico-corporativo.

7º período

  • Diversidade Étnico-cultural;
  • Projeto de Paisagismo Urbano;
  • Projeto Urbano;
  • Teoria e Técnicas Retrospectivas;
  • Estágio Curricular Supervisionado I;
  • Orientação de Estágio Curricular Supervisionado I.

8º período

  • Arquitetura de Interiores;
  • Ética e Legislação Profissional;
  • Planejamento Urbano e Regional;
  • Estágio Curricular Supervisionado II;
  • Orientação de Estágio Curricular Supervisionado II.

9º período

  • Empreendedorismo;
  • Gestão de Projetos e Obras;
  • Orientação de Trabalho de Curso I;
  • Trabalho de Curso I.

10º período

  • Orientação de Trabalho de Curso II;
  • Trabalho de Curso II.

O que faz um profissional formado nesse curso?

Além de projetar, construir e reformar edificações, um bacharel em Arquitetura e Urbanismo poderá trabalhar na preservação e restauro de patrimônio histórico, atuando tanto em setores públicos quanto privados. O campo de atuação também abrange a arquitetura de interiores, setor muito requisitado atualmente.

Nesse campo, o profissional geralmente trabalha para construtoras ou em seu próprio escritório, oferecendo consultorias para o gerenciamento de obras, com foco na estética e funcionalidade dos projetos. Outra possibilidade é a docência, dedicando-se ao ensino superior e pesquisa na área.

Engenharia Civil

Já se imaginou supervisionando um canteiro de obras na construção de novos prédios, estradas, viadutos, pontes e barragens? A profissão de um engenheiro civil engloba esses e outros projetos relacionados à execução primorosa de obras que respeitem rigorosos padrões de qualidade e segurança.

Como é o curso de Engenharia Civil?

O curso de Engenharia Civil é focado na formação de profissionais diferenciados, com experiência em aspectos humanistas, políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais. A profissão engloba a concepção, projeto, construção, gerência e manutenção de todos os tipos de infraestrutura, sempre com responsabilidade social e postura ética no cumprimento dos níveis de segurança das obras.

A graduação oferece laboratórios específicos com equipamentos de última geração e softwares modernos para que o aluno possa colocar em prática os conhecimentos teóricos adquiridos ao longo do curso. Também são oferecidas atividades complementares que buscam aperfeiçoamento profissional com viés social, possibilitando que os estudantes contribuam para a execução de obras em comunidades de baixa renda.

Já na Empresa Júnior do curso de Engenharia Civil, o aluno poderá participar ativamente dos processos de consultoria empresarial, desenvolvendo projetos básicos de Arquitetura e Engenharia Civil para organizações com ou sem fins lucrativos, além de trabalhar em projetos que envolvam legalização em Arquitetura e Engenharia Civil.

O que se estuda em Engenharia Civil?

A grade curricular da Engenharia Civil também é bastante vasta, porém com conteúdos mais focados nas Ciências Exatas, como nos demais tipos de engenharias, o que demanda dos alunos bom domínio de Física, Química e Matemática. Em seguida, listamos as disciplinas correspondentes aos 10 períodos do curso:

1º período

  • Língua Portuguesa;
  • Química Aplicada;
  • Técnicas de Programação;
  • Expressão Gráfica;
  • Tópicos de Cálculo;
  • Tópicos de Física;
  • Língua Brasileira de Sinais.

2º período

  • Desenho Técnico;
  • Probabilidade e Estatística;
  • Física Geral e Experimental I;
  • Cálculo Diferencial e Integral I;
  • Mecânica Geral;
  • Disciplina Optativa.

3º período

  • Fenômenos de Transporte I;
  • Cálculo Diferencial e Integral II;
  • Física Geral e Experimental II;
  • Cálculo Numérico;
  • Topografia;
  • Geometria Analítica e Álgebra Linear;
  • Mecânica dos Sólidos.

4º período

  • Fenômenos de Transporte II;
  • Resistência dos Materiais;
  • Ciências Econômicas e Administrativas;
  • Cálculo Diferencial e Integral III;
  • Física Geral e Experimental III;
  • Materiais de Construção Civil;
  • Disciplina Optativa.

5º período

  • Hidráulica Geral;
  • Geotecnia I;
  • Arquitetura e Urbanismo;
  • Tecnologia da Construção Civil;
  • Teoria das Estruturas I;
  • Disciplina Optativa.

6º período

  • Hidrologia Aplicada;
  • Teoria das Estruturas II;
  • Oficina Interdisciplinar I;
  • Geotecnia II;
  • Ética e Legislação Profissional;
  • Disciplina Optativa.

7º período

  • Fundações I;
  • Metodologia de Pesquisa;
  • Oficina Interdisciplinar II;
  • Estruturas de Concreto I;
  • Saneamento Básico;
  • Disciplina Optativa.

8º período

  • Fundações II;
  • Transportes I;
  • Oficina Interdisciplinar III;
  • Gerenciamento da Construção Civil I;
  • Planejamento e Gestão de Empresas e Empreendimentos;
  • Estruturas de Concreto II;
  • Estruturas Metálicas e Madeiras;
  • Instalações Hidráulicas.

9º período

  • Gestão Ambiental e Responsabilidade Social;
  • Gerenciamento da Construção Civil II;
  • Obras Hidráulicas e Portos I;
  • Estruturas de Concreto III;
  • Transportes II;
  • Pontes e Grandes Estruturas;
  • Trabalho de Conclusão de Curso I;
  • Estágio Curricular Supervisionado I.

10º período

  • Eletricidade e Instalações Elétricas;
  • Obras Hidráulicas e Portos II;
  • Projeto de Edificações;
  • Transportes III;
  • Estágio Curricular Supervisionado II;
  • Trabalho de Conclusão de Curso II.

O que faz um profissional formado nesse curso?

Engenheiros civis têm um extenso leque de atuação nos segmentos da indústria, comércio e serviços em geral, porém, o exercício da engenharia demanda registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) do estado. Profissionais devidamente registrados poderão atuar na execução, gerência e supervisão de todas as etapas de uma reforma ou construção, desenvolvendo projetos elétricos, hidráulicos, dimensionamento de estruturas, entre outras atividades da engenharia.

Também cabe aos engenheiros responsáveis pelas obras a emissão de laudos de vistoria e pareceres técnicos que atestam as condições de segurança e funcionalidade das instalações. Eles poderão trabalhar de forma autônoma ou vinculados a construtoras, tanto em cargos de análise e manutenção, quanto na administração ou gerência. Outra possibilidade de trabalho é a carreira docente, dedicando-se ao ensino superior e pesquisa na área.

Qual dos cursos é melhor?

Não existe uma resposta definitiva para essa pergunta. Afinal, como vimos ao longo do post, as possibilidades de atuação são amplas em ambas as profissões, independentemente se você está analisando sua vocação ou mercado de trabalho na área. Até porque o mercado é extremamente promissor tanto para engenheiros quanto para arquitetos, visto que o sucesso de uma obra depende da atuação conjunta desses dois profissionais.

Portanto, o investimento é certeiro em qualquer uma das duas carreiras. Porém, para ter a certeza de um diploma valorizado, é essencial contar com uma instituição de ensino de qualidade para fazer o curso. Para isso, avalie a infraestrutura da faculdade, a grade curricular do curso e a formação do corpo docente.

Se esses aspectos forem positivos, você já terá dado o primeiro passo em busca do seu sucesso profissional. Desse modo, a decisão final entre Arquitetura ou Engenharia Civil dependerá basicamente dos seus anseios profissionais, pessoais e afinidades.

Ficou interessado? Entre em contato conosco e conheça melhor os cursos oferecidos pela Cruzeiro do Sul Educacional!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.