Desafios na recolocação profissional, quais são e como superar?

Os desafios da recolocação profissional têm feito parte da realidade de milhões de brasileiros. Seja pela falta de identificação com as oportunidades disponíveis, seja pelas dificuldades para saber o que você realmente quer fazer, buscar um trabalho que gere satisfação exige planejamento para superar algumas barreiras.

Muitos desses impeditivos precisam ser resolvidos, a princípio, dentro da sua cabeça. Afinal, o alcance de um objetivo maior — sucesso na carreira profissional — depende das pequenas atitudes diárias que são colocadas em prática. Algumas ações são essenciais para dar a volta por cima.

A seguir, detalhamos os principais desafios enfrentados na recolocação profissional. Acompanhe e descubra como superá-los!

Desmotivação para mudar

Toda mudança traz riscos e todos os riscos representam incertezas. É compreensível a necessidade de procurar novos rumos para a carreira com a mínima chance de erros, mas essa não pode ser uma barreira para dar o próximo passo.

Por isso, é importante que sua recolocação profissional esteja baseada em um planejamento pessoal. A sua organização financeira é o principal aspecto, pois é ela que garantirá a qualidade de vida a médio e longo prazo.

Portanto, certifique-se de construir uma reserva de emergência considerável antes de procurar novos rumos, considerando seu custo de vida, tempo de trabalho e salário. Você perceberá que, ao esclarecer seu ponto de partida, a motivação para mudar será uma consequência natural.

Receio de não conseguir um salário melhor

Essa é uma preocupação comum entre os profissionais que estão empregados, mas não querem correr o risco de não conseguir uma remuneração melhor do que a atual.

Para afastar esse fantasma, é importante fazer uma pesquisa a respeito do mercado em que você está inserido ou deseja se aventurar. Compare a remuneração dos cargos, as oportunidades de emprego e os benefícios. Dessa forma, você terá uma perspectiva mais clara da área mais oportuna para investir.

Falta de perspectiva profissional

Não é raro encontrar profissionais que dedicam a vida inteira para chegar a um determinado cargo, mas, quando finalmente alcançam o seu objetivo, percebem que não era bem isso que tinham em mente. Isso acontece devido à falta de uma perspectiva profissional.

Uma visão de futuro na carreira deve ser construída a partir do ponto em que você realmente deseja investir. Se o seu sonho sempre foi abrir o próprio negócio, por exemplo, investigue a fundo esse desejo e estabeleça objetivos claros, considerando sua atual realidade. Dessa forma, a chance de se frustrar com a nova carreira será muito menor.

Não se importar com o networking

Construir uma rede de contatos, o famoso networking, é uma arma poderosa em uma recolocação profissional. Afinal, construir vínculos com pessoas da área, estabelecendo uma troca de informações mútua e produtiva, pode simplesmente garantir sua empregabilidade em um futuro próximo.

Não se importar com o networking, por outro lado, transforma o profissional em apenas mais um no meio do mar de currículos. Para evitar isso, fortaleça antigos contatos, busque conhecidos em comum com alguém de nome na área e aproveite conferências e outros tipos de eventos para se expor.

Falta de investimento em capacitação

A desatualização a respeito da própria área de atuação é um dos maiores desafios da recolocação profissional. Esse atraso prejudica a busca por empregos em todos os segmentos, pois as empresas contratam com mais segurança aqueles profissionais que investem em si mesmo.

Isso acontece porque o mercado está em constante mudança. Ferramentas que automatizam atividades cotidianas, conceitos provenientes da adaptação a novos contextos e técnicas alinhadas ao padrão de qualidade do segmento exigem dos profissionais especialização para cumprir as devidas funções dentro das empresas.

Por isso, vale a pena se dedicar a um curso técnico, graduação ou pós-graduação, uma vez que o conhecimento especializado agrega muito valor ao profissional. Não deixe de investir também em um curso de idiomas!

Esse cenário reforça a ideia de que, quem não se capacita profissionalmente, está fadado ao mesmo trabalho, cumprindo as mesmas funções e seguindo as mesmas normas. Você não quer essa realidade? Então, procure superar diariamente os desafios da recolocação profissional e planeje-se para transformar sua carreira.

Essas informações foram úteis? Ajude-nos a alcançar outras pessoas que estão em busca de satisfação na profissão: compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais!

Você pode gostar também de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *